Polícia

PC instaura inquérito para apurar descumprimento de medidas restritivas em Maravilha

A Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia de Maravilha, instaurou Inquérito Policial a fim de apurar a conduta de empresário que agiu em desacordo com as medidas restritivas decretadas pelo Governo do Estado, as quais objetivam evitar a propagação do novo coronavírus.

Entenda o caso

Na tarde desta segunda (30), uma obra que estava funcionando em desacordo com as determinações vigentes foi notificada pela Polícia Militar.

Posteriormente o empresário, responsável pela obra, encaminhou um áudio, através do aplicativo WhatsApp, onde afirma ter retomado os trabalhos em todas suas obras, e que não acataria a determinação do Poder Público.

Tomando conhecimento dos fatos, a Polícia Civil instaurou inquérito policial a fim de apurar a prática dos crimes previstos no artigo 268 do Código Penal (Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa) e artigo 286 do Código Penal (Incitar, publicamente, a prática de crime).

Cumpre ressaltar que, desde a decretação de situação de emergência pelo Governo do Estado, a Polícia Civil, em conjunto com a Polícia Miliar e Ministério Público, tem agido diuturnamente para orientar a população e fiscalizar as medidas adotadas, a fim de evitar a propagação do novo coronavírus.

“Colabore com a Polícia Civil. Denuncie. Disque 181 ou WhatsApp (49) 98802-9917. Não é necessária a identificação”.

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/LghOsEwYAqyI6U64hKIOjs

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios