Destaque

Trabalhamos para não sofrer com desabastecimento, diz Tereza Cristina

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, afirmou nesta segunda-feira (18), durante a transmissão de estreia da Live JR, que a pasta trabalha desde o início da pandemia do novo coronavírus para garantir a presença dos alimentos na mesa dos mais de 210 milhões de brasileiros.

Nós temos problemas com alguns segmentos, tivemos alguns produtos que subiram de preço e depois caíram, mas problema de abastecimento para a nossa população graças a Deus não houve e nós estamos trabalhado para que não tenha ao longo do tempo em que durar a pandemia”, destacou a ministra.

Diante da situação, Tereza Cristina garantiu que comércio e serviços essenciais continuem acontecendo “de maneira normal” para atender aos consumidores e manter as exportações aos parceiros comerciais.

A ministra disse ainda que o agronegócio vai auxiliar na retomada da atividade econômica nacional. “O grande motor da economia brasileira será o agronegócio. Estamos trabalhando pensando já no pós-coronavírus para saber como o agro pode contribuir ainda mais para este país maravilhoso”, afirmou.

Tereza Cristina contou ainda que o ministério montou um “gabinete de controle” para acompanhar todas as cadeias produtivas para apurar as variações de preços dos produtos.

“A gente já sabia desde o início que teríamos alguns produtos com alta de preço porque a oferta talvez ficasse menor e depois cairia. Aconteceu com os ovos e com o leite, em um primeiro momento, porque todo mundo foi para o supermercado e comprou tudo o que podia e fez estoque”, avalia ela, que já observa uma segunda alta nos valores de comercialização do leite.

“O Ministério da Agricultura trabalha com quem reclama na ponta, que é o consumidor, e com quem reclama na outra ponta, que é o produtor”, completou a ministra. (Fonte R7).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link: https://chat.whatsapp.com/J4WlEehakUP9cOsnsHJ4Ng

 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios