Polícia

Mais uma vez o uso excessivo de bebida alcoólica faz vítima e leva agressor à prisão

Uma semana antes de completar um ano, um crime de feminicídio, ocorrido em Chapecó, teve desfecho na tarde de sexta (7). O acusado de atingir a ex-companheira com oito facadas foi condenado a 10 anos de prisão, quatro meses e 13 dias de prisão em regime fechado. O motivo, apontado na denúncia, foi a separação do casal efetivada quando a vítima saiu de casa dois meses antes da tentativa de homicídio.

O interrogatório do réu se estendeu por, aproximadamente, 30 minutos. Nesse momento, o acusado admitiu ter ingerido grande quantidade de bebida alcoólica antes de cometer o crime. Ele foi condenado por tentativa de homicídio qualificada por uso de meio cruel (a vítima passou por duas cirurgias para religar partes do intestino e retirar o útero, além de ficar em coma por seis dias), uso de recursos que dificultou a defesa da vítima e feminicídio.

O conselho de sentença foi composto, por sorteio, por seis homens e uma mulher. Pelo Ministério Público, na acusação, esteve a promotora de justiça Viviane Soares que iniciou seus trabalhos na comarca no júri desta sexta-feira. Já na defesa do réu atuaram os defensores públicos Micaelson Gehlen, Marizete Pain Cechin e Pedro André de Lima. A sessão foi presidida pela juíza substituta Mariana Helena Cassol, atualmente lotada na comarca de Xanxerê.

O crime

A tentativa de homicídio aconteceu por volta de 2h30, quando a mulher retornava do trabalho, no dia 14 de fevereiro de 2019. A vítima foi atingida por oito golpes de faca em frente ao prédio onde morava, no bairro Efapi, após discussão entre o acusado e a ex-companheira. Ela teve ferimentos nos braços, costas, tórax, orelha e cabeça. Os dois vieram de Pernambuco para trabalhar em uma agroindústria e estavam em Chapecó há dois anos. O homem estava preso desde o crime e foi levado novamente ao Complexo Prisional de Chapecó.​ (Fonte TJSC/Por Elizandra Gomes/NCI Oeste).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/IqM6dk1CKP9BPRhRZlDv3E 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios