DestaquePolícia

Homem que matou por ciúmes sofre condenação de 16 anos

As ameaças começaram através de ligações telefônicas e por mensagens no celular. Uma rede social também serviu para demonstrar a intenção de cometer o crime. A vítima morava há um mês com a ex companheira do acusado. Por volta de 11h10 do dia 30 de dezembro de 2017, o homem foi morto com golpes de faca e facão, dentro da própria casa localizada no bairro Efapi.

Essa história foi apresentada na denúncia do processo que foi a júri popular na comarca de Chapecó, na última sexta-feira (8/11). O agressor foi condenado a 16 anos de prisão, em regime fechado, por homicídio qualificado por motivo torpe. Ele estava preso preventivamente desde o crime. Desta forma, permanecerá no Complexo Prisional de Chapecó por atender aos requisitos previstos nos artigos 312 e 313 do Código de Processo Penal, conforme prevê recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

O conselho de sentença foi formado, através de sorteio, por três mulheres e quatro homens. A defesa foi feita pelos defensores públicos Alexandre Santos Correia de Amorim e Carlos Eduardo da Rocha. O representante do Ministério Público, que atuou na acusação, foi a promotora de Justiça Cândida Antunes Ferreira. A sessão foi presidida pelo juiz Jeferson Osvaldo Vieira (Autos número 0012628-31.2017.8.24.0018).    ​

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios