DestaqueGeral

Empresas estruturadas de maneira planejada para o futuro

Para desenvolver o pensamento estratégico para direcionar o futuro do negócio a partir de iniciativas que sejam fruto de reflexão, da pesquisa e do conhecimento, oito empresas chapecoenses participaram do Programa de Gestão de Indicadores e Resultados (GIR), oferecido pelo Sebrae/SC. Esse aprimoramento iniciou em julho de 2018 com elaboração de diagnóstico e foi concluída nesta semana com apresentação de resultados e jantar de confraternização no Restaurante Horizonte, em Chapecó.

O programa é destinado para empresas consolidadas que tenham estabelecido como objetivo estratégico a mudança de patamar, buscando forte evolução de seus crescimentos e de seus resultados. Além de buscarem a implementação de modelos avançados de gestão empresarial ou uma evolução dos modelos existentes.

“O GIR desafiou as oito empresas participantes a repensarem alguns aspectos de seus empreendimentos. Sabemos do desafio desse processo e que muitos precisaram persistir, perseguir os resultados e refletir sobre o momento atual do negócio. Mais uma etapa de evolução foi concluída, porém o Sebrae/SC se mantém a disposição, pois esperamos que o programa tenha sido uma provocação e uma reflexão sobre a jornada dessas empresas que com certeza serão longevas. Torcemos para que o sucesso seja pleno e permanente”, enalteceu o gerente regional Oeste do Sebrae/SC, Enio Albérto Parmeggiani.

Para o padrinho dessa turma que acompanhou o trabalho desenvolvido nas empresas durante os 14 meses do programa, o consultor credenciado ao Sebrae/SC José Airton Bezerra de Oliveira,o trabalho desenvolvido foi muito bom, porque as empresas se comprometeram com a metodologia e aplicaram as técnicas no dia a dia. “As empresas que se destacaram conseguiram se reestruturar organizacionalmente para obter melhores resultados e manter os avanços a médio de longo prazo”, ressaltou.

O sócio-proprietário da Celuppi Contabilidade e Consultoria, Gabriel Wiest, relatou que antes do GIR as atividades na empresa eram centralizadas, sem processos internos eficazes, metas e plano de ação definidos. Conforme Wiest, durante a execução do programa foi elaborado o plano de ação estratégico, iniciado a implantação dos processos internos (que serão finalizados em até dois anos), começado uma nova atividade que é a contabilidade consultiva e definido o organograma interno. “Como resultados alcançados atingimos as metas estabelecidas em um curto período de tempo, a exemplo da cartela de clientes e do aumento de faturamento. Nossos objetivos a partir de agora estão voltados a implantação de mais uma atividade, a finalização dos processos internos, a prospectar novos clientes e a continuar o plano de ação”, relatou Wiest ao enaltecer a contribuição do GIR no direcionamento da empresa.

De acordo com o supervisor comercial da Eco Empreendimentos, João Pedro Morello Lovatto, o GIR contribuiu com a ampliação do faturamento da empresa em 57,40% e no aumento da lucratividade em 37,2%, no comparativo do mesmo período antes das ações do programa. “Só temos a agradecer o apoio do Sebrae/SC por auxiliar a preparar a empresa para o futuro”, enalteceu. Antes do programa a empresa não tinha indicadores, a experiência era determinante no negócio e a preparação para os trabalhos ocorria conforme demanda. Atualmente, há indicadores de resultados financeiros e é realizado levantamento prévio de todas as demandas para estudar a viabilidade econômica.

A gerente administrativa da Eletro Service, Ivania Maria Rossi, ressaltou que o GIR “incitou mudanças na empresa, revisamos processos e tivemos muitas experiências positivas, por isso atualmente estamos com três consultores para melhorar os processos internos e as equipes estão conscientes sobre a importância dessas adaptações”. Antes do programa, segundo Ivania, o setor comercial não estava definido, a empresa era reativa aos orçamentos, tinha dificuldade em manter a carteira de clientes, existia a necessidade de reforçar a marca no mercado e não havia a prática da gestão de risco. Entre as medidas desenvolvidas pelo programa estiveram: definição da política comercial, adquirido software para processos de vendas, desenvolvido o setor de pós-venda e relacionamento com o cliente, elaborado o plano estratégico de marketing e participação em feiras e eventos, detalhamento dos relatórios financeiros, definição da política de gestão, fomento do setor de controladoria interna e da prática da gestão de riscos. (Informações MB Comunicação).

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios