DestaqueInternacional

Capital do Chile amanhece sob estado de emergência após protestos

As províncias de Santiago, capital do Chile, e de Chacabuco, assim como as comunas de Ponte Alta e São Bernardo, amanheceram sob estado de emergência, decretado na madrugada deste sábado (19) no fim da noite pelo presidente Sebastián Piñera. O Exército tomou o controle das ruas depois de um dia de violentos protestos contra a alta na passagem das tarifas de metrô.

Durante todo o dia de sexta (18), estudantes secundaristas promoveram protestos contra o aumento da passagem do metrô da capital chilena de 800 para 830 pesos. Inicialmente, as ações se concentraram em pular as catracas das estações e em bloquear vias públicas. No entanto, durante a noite, as manifestações se tornaram violentas, com incêndios em 19 estações de metrô, saques em supermercados e lojas e destruição de agências bancárias, em meio a panelaços pela cidade.

A escada externa de emergência do edifício central da companhia elétrica Enel, próximo ao Cerro Santa Lucía, um dos principais pontos turísticos da capital chilena, foi incendiada. O fogo foi controlado pelos bombeiros, mas as chamas chegaram até o 12º andar da escada de emergência e afetou escritórios da companhia no primeiro andar do prédio.

O Corpo de Bombeiros de Santiago confirmou que o incêndio no edifício da companhia elétrica foi intencional. No entanto, ainda não há provas de que o fogo tenha relação com os protestos.

No fim da noite, o presidente Sebastián Piñera interrompeu compromissos pessoais e voltou para o palácio presidencial de La Moneda, onde decretou o estado de emergência após se reunir com os ministros da Defesa, lberto Espina, e do Interior Andrés Chadwick. Designado para chefiar do estado de emergência, o general Javier Iturriaga descartou a possibilidade de decretar toque de recolher.

Hoje pela manhã, a capital chilena fazia as contas do estrago. Ao todo, 41 estações de metrô foram vandalizadas, incluindo as incendiadas. Foram registrados 156 policiais feridos e, até o momento, existem 11 ocorrências de civis feridos.

O prefeito da comuna de La Florida, Rodolfo Carter, informou hoje pela manhã que o estado de emergência deve ser suspenso na segunda (21) ou na terça-feira (22). Ele disse que a capital chilena foi cenário de um campo de batalha ontem à noite.

O metrô da capital chilena e da região metropolitana está fechado durante todo o fim de semana. A companhia alegou falta de segurança para os trabalhadores. Um maquinista chegou a ficar preso numa estação em chamas, mas conseguiu ser resgatado. Em contrapartida, a frota de ônibus foi reforçada.

Nesta tarde, estão sendo registrados protestos e panelaços em Santiago e em diversos pontos do Chile. A população protesta contra o aumento do custo de vida. Até o início da tarde deste sábado, as manifestações transcorrem de forma pacífica, sem incidentes. (Fonte Agência Brasil).

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios