DestaqueSaúde

Hospital Unimed Chapecó: cuidado em forma de coração

Aconchego, amor, carinho e paixão. A imagem de um coração pode transmitir tantos sentimentos e ser símbolo para comunicar muitas sensações. No Hospital Unimed Chapecó, a imagem vai além: significa cuidado, proteção e humanização.

Recentemente, a UTI Adulta adotou uma prática simples, mas que faz toda a diferença na recuperação de pacientes que passaram por procedimentos cardíacos.  Ao chegarem na Unidade, eles recebem uma almofada de coração, para terem junto ao leito. A almofada é confeccionada pela costureira do Hospital Unimed Chapecó, Tania Chiomento Filippin.

“A ideia surgiu, pois recebíamos na lavanderia várias capas de travesseiros dobradas. Então, soubemos que os pacientes cardíacos pós-operatórios abraçavam as mesmas para que, ao tossirem, sentissem menos dor, além de não terem o receio dos pontos cirúrgicos se romperem. Pensamos em um coração, pois representa o amor, a força e a regeneração! A almofada expressa todo nosso carinho, respeito e cuidado com nossos pacientes”, comenta Luana Bastiani, que coordena o setor de Lavanderia e Higienização do Hospital Unimed Chapecó.

Aos 62 anos, Silene Bellaver, deu entrada no Hospital da Cooperativa Médica após ter sofrido um infarto agudo do miocárdio. Após passar por procedimento, realizado pelo médico cirurgião cardiovascular cooperado da Unimed Chapecó, Dr. Leonardo Lacava, foi encaminhada à UTI para recuperação, quando foi surpreendida com a almofada. “Me sinto muito melhor, bem mais confortável. Quero levar para casa”, menciona ela agradecida pelo presente.

Nos últimos anos, existe um movimento para humanização nas Unidades de Terapia Intensiva. O objetivo é melhorar a experiência do paciente baseada nos valores e nas necessidades individuais de cada caso. A médica intensivista e coordenadora da UTI do Hospital Unimed Chapecó, Dra. Silvia Fachin, afirma que a dor é a principal queixa de quem está internado em uma UTI. “Pode-se imaginar alguém tendo uma experiência satisfatória quando está com dor?”, questiona ela.

Nos casos dos pacientes submetidos as cirurgias cardíacas, por exemplo, que precisam “abrir o peito”, a médica afirma que os relatos de dor são mais frequentes. Além da medicação utilizada para amenizar, Dra. Silvia salienta que uma simples almofada pressionada contra o peito, também ajuda muito na redução da dor. “Foi juntando o tratamento com a individualidade de cada paciente que surgiu a ideia da almofada de coração. Um gesto simples, mas com um grande diferencial no processo de humanização”, finaliza. (Por  Andressa Recchia/Unimed Chapecó). 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios