DestaqueEconomia

Petrobras teve em 2019 seu maior lucro da história: R$ 40,1 bi

A Petrobras informou nesta quarta (19) que registrou lucro líquido de R$ 40,137 bilhões em 2019, o que representa um crescimento de 55,7% na comparação com o ano anterior. Segundo a estatal, esse foi o maior lucro nominal (sem considerar a inflação) da história da companhia.

Um dos fatores que ajudou a companhia a registrar o lucro recorde foram os desinvestimentos. Em 2019, a Petrobras se desfez de uma série de ativos. Ao todo, esses desinvestimentos somaram US$ 16,3 bilhões. A companhia vendeu o controle da BR Distribuidora e se desfez da TAG Investimentos, por exemplo.

No ano, o lucro da estatal antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda ajustado) chegou a R$ 129,249 bilhões, aumento de 12,5% em relação a 2018.

Por outro lado, as receitas líquidas somaram R$ 302,245 bilhões em 2019, uma queda de 2,6% em relação ao observado em 2018 (R$ 310,255 bilhões). A companhia justificou a redução por causa da queda do preço do petróleo do tipo Brent, queda no volume de derivativos vendidos com preços menores e redução nas receitas das unidades no exterior.

Em nota, a Petrobras explica que, depois de anos de estagnação, a produção de petróleo e gás da estatal superou a marca de 3 milhões barris por dia.

O custo médio de extração na base caixa atingiu US$ 6,5 por barril no quarto trimestre de 2019, caindo em US$ 3,0 em relação ao início de 2018. As operações no pré-sal, com custo da ordem de US$ 3 por barril , deram contribuição relevante para a queda do custo médio total.

No ano passado, a dívida bruta foi de US$ 87,121 bilhões, um crescimento de 3,27% na comparação com 2018.

Acionistas

 

A remuneração aos acionistas sob a forma de dividendos e juros sobre capital próprio (JCP) foi no valor de R$ 10,6 bilhões, equivalente a R$ 0,73 por ação ordinária e R$ 0,92 por ação preferencial em circulação.

Valor de mercado

 

Em nota, a Petrobras informou ainda que o valor de mercado da Petrobras cresceu 25%, passando de US$ 80,9 bilhões no final de 2018 para US$ 101,1 bilhões em dezembro de 2019.

Entre abril de 2019 e fevereiro de 2020 foram realizadas duas ofertas públicas secundárias de distribuição de ações ordinárias da Petrobras de propriedade de bancos públicos, totalizando quase R$ 30 bilhões.

O destaque foi a oferta de ações detidas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) que movimentou R$ 22 bilhões.

Quarto trimestre

 

No quarto trimestre de 2019, o lucro líquido da empresa somou R$ 8,153 bilhões, uma queda de 10,2% contra trimestre imediatamente anterior, mas crescimento de 287% contra igual trimestre de 2018. O Ebitda ajustado da companhia foi cresceu 25,2% no quarto trimestre, para R$ 36,5 bilhões, na comparação anual. (Fonte G1).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/IqM6dk1CKP9BPRhRZlDv3E 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios