Política

Dep. Luciane: “É a pior seca da última década, a Defesa Civil tem de ser mais rápida”

A deputada Luciane Carminatti (PT) quer que a Defesa Civil estadual seja mais rápida em atender os municípios que já decretaram situação de emergência por causa da estiagem em Santa Catarina. Setenta e cinco prefeituras já recorreram ao órgão, mas apenas 17 tiveram seus pedidos confirmados até agora, ou seja, só 23%. Hoje, o número de cidades afetadas chega a 96.

“Levou quatro semanas para a confirmação dos laudos e relatórios solicitados após uma primeira análise, que começou ainda no mês de março. Tem uma regulamentação do Ministério da Economia autorizando prorrogar custeios e liberar linhas de crédito aos produtores, mas em ambas as situações o banco exige decreto de emergência homologado”, explicou o prefeito de Tunápolis, Renato Paulata, ao recorrer à deputada.

Impactos no campo e na cidade

“Recebemos muita cobrança por parte dos produtores rurais, pois a queda na produção especialmente de leite foi significativa e o custo de muitos produtores aumentou inclusive com transporte de água para os animais”, completou.

O impacto da estiagem no campo já é desastroso: queda de 30% na produção de batata e tomate; 20% na safra de soja, 10% na de milho e 7% na de feijão, pelos dados da Epagri/Cepa. Na cidade, o nível dos principais rios que abastecem as regiões do Vale do Itajaí, da Serra e da Grande Florianópolis estão bem abaixo do normal e há municípios onde a população começou a sofrer a falta d´água.

“Já basta a pandemia”

“Estamos oficializando uma moção de apelo por mais agilidade da Defesa Civil na homologação dos decretos de emergência. Não é possível que em meio a tantos prejuízos trazidos pela pandemia, os produtores rurais ainda fiquem à mercê da demora e da burocracia para minimizar os impactos em suas fontes de sustento”, disse Luciane.

Em meio à crise sanitária, econômica e social provocada pela pandemia de Covid-19, as trabalhadoras e trabalhadores rurais de Santa Catarina amargam ainda os efeitos da pior estiagem dos últimos catorze anos. Além de mais severa, com volumes de chuva reduzidos praticamente à metade do normal, a seca também está mais longa. Desde o ano passado chove menos do que a média e em 2020 a situação se agravou, sem previsão de melhora até o mês que vem. (Assessoria Parlamentar).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link: https://chat.whatsapp.com/J4WlEehakUP9cOsnsHJ4Ng

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios