Polícia

Ação da Polícia Militar evita feminicídio em Chapecó

A Guarnição Policial Militar foi acionada via Central Regional de Emergências para averiguação de Cárcere Privado. Uma mulher de 33 anos estava presa em casa sob ameaças do companheiro de 40 anos, inclusive que este tinha lhe mantido sob mira de arma de fogo e realizado disparos na cama e na parede do quarto na madrugada de quinta (12). Guarnições PM foram deslocadas ao local da residência indicada e após avaliação do cenário, entraram na casa realizando a prisão do autor e libertação da vítima, mulher de 33 anos.

Em verificação na residência, no quarto do autor foi encontrado, embaixo do travesseiro, uma arma de fogo revólver calibre .38 marca com numeração adulterada/suprimida, municiada com 1 munição percutida e não deflagrada e 1 deflagrada. Já sobre o criado mudo, foram encontradas 32 gramas de maconha, 2 gramas cocaína, R$ 550,00 reais e sobre o roupeiro um pacote de bicarbonato de sódio, mais uma colher com resquícios de cocaína, utilizados para adulterar a quantidade de droga para a comercialização. Ainda, no bolso do autor foram localizadas 10 munições intactas calibre .38 e um celular LG. No quarto foram observados danos na parede e na cama, marcas de disparo de arma de fogo.

Após ação que muito provavelmente evitou mais um feminicídio, a vítima recebeu os cuidados necessários, o autor foi preso e tudo foi entregue na Central de Plantão Policial (CPP) de Chapecó, para os procedimentos cabíveis.

Histórico policial do agressor

O autor possui extensa ficha criminal (ameaça, furto – vários, dano, posse de drogas, receptação, lesão corporal, porte ilegal de munição, descumprimento de ordem judicial), seu primeiro registro de prisão no sistema, data de 1998.

Pulando as diversas vezes que entrou e saiu, mais recentemente, estava cumprindo pena no sistema penal de Chapecó desde 2016.

22/11/2019 – saiu da prisão e passou para “Prisão de albergue sem recolhimento”.

28/11/2019 – preso por furtar (furto que foi quase um roubo, tomou o celular das mãos da vítima) um celular após achar que um terceiro na via publica, que fazia levantamentos fotográficos para instalações elétricas estava fotografando sua mulher (foi liberado na audiência de custódia, dia 29 já passou para Liberdade Provisória – lembrando que já estava em prisão de albergue)

Relato da vítima

“A vítima relatou que foi agredida por seu companheiro, que o agressor efetuou dois disparos de arma de fogo contra ela na madrugada, porém não acertou, que ele fazia roleta russa, um disparo pegou no colchão e outro na parede, que em outra oportunidade o autor cortou todo o cabelo dela, que ela tem muito medo de agressor.” (realmente ela está com cabelo bem curto).

Crimes foram imputados ao autor no BO

1 – Disparo de arma de fogo,
2 – Posse irregular de munição de uso permitido;
3 – Posse de arma de fogo com nº suprimido ou adulterado;
4 – Sequestro e cárcere privado;
5 – Tráfico de drogas (droga, dinheiro, indícios de mistura para venda); e
6 – Lesão corporal Dolosa (a vítima possuía hematomas pelo corpo).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/IqM6dk1CKP9BPRhRZlDv3E 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios