Destaque

Venda da Unisul será debatida em audiência pública realizada pela Alesc

A Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Assembleia Legislativa aprovou a realização de uma audiência pública para debater a venda da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul). Trazida pela presidente do colegiado, deputada Paulinha (PDT), a proposição chegou ao Parlamento por intermédio de um pedido apresentado por estudantes da instituição.

Os integrantes da comissão aceitaram ainda a sugestão do deputado João Amin (PP) para que o debate seja feito em conjunto com a Comissão de Educação, Cultura e Desporto, em data e local a serem definidos. “Nosso objetivo é encontrar alternativas, a ajudar pelo menos com informação lúcida, clara e transparente para a comunidade. E a Unisul é uma universidade de referência, tem um número de alunos muito expressivo e uma comunidade acadêmica muito forte”, explicou Paulinha.

A instituição tem 19 mil estudantes e aproximadamente 2,4 mil colaboradores e docentes em seus campus de Tubarão e Grande Florianópolis. A solução para resolver uma dívida de R$ 700 milhões foi a venda da instituição para o grupo Ânima Educação, que manterá a marca e todos os servidores e professores. O contrato já foi aprovado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e conta com apoio do Ministério Público, mas ainda precisa ser aprovado pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, e a mudança da gestão, pelo Ministério da Educação.

Fundo de Assistência Social

Outra definição da Comissão de Trabalho foi a aprovação do Projeto de Lei (PL) 332/2019, de autoria do governo do Estado, que institui o Fundo Estadual de Assistência Social (Feas-SC). Relator do texto, o deputado Moacir Sopelsa (MDB) destacou a urgência da matéria e solicitou que um pedido seja feito à Secretaria da Mesa para que o tema seja pautado ainda na sessão de hoje no plenário da Alesc. “Esta é uma reivindicação antiga e de grande importância, pois vai proporcionar recursos para o financiamento da assistência social em Santa Catarina”, citou o parlamentar.

Cidadão catarinense

Tramitando em caráter terminativo, o PL 389/2019 foi aprovado e agora vai a plenário para deliberação. O texto, relatado pelo deputado João Amin, é de autoria do deputado José Milton Scheffer (PP) e concede o título de Cidadão Catarinense ao engenheiro agrônomo José Oscar Kurtz. Natural de Porto Alegre (RS), o homenageado é um dos pioneiros no desenvolvimento da pesquisa agropecuária em Santa Catarina, tendo presidido a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Santa Catarina (Empasc), que foi precursora da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri). Segundo o relator, enquanto trabalhou no Estado, Kurtz ainda esteve na superintendência do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra), na Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola (Cidasc), na Fundação do Meio Ambiente (Fatma) e no Centro de Promotorias da Coletividade do Ministério Público.

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios