DestaquePolícia

Terceira morte após desabamento do edifício em Fortaleza

O Corpo de Bombeiros confirmou, no inicio da noite desta quarta (16), a terceira morte após o desabamento do Edifício Andrea , em Fortaleza. De acordo com o comandante da corporação, coronel Eduardo Holanda, a vítima é Izaura Marques Menezes, de 81 anos. O corpo dela foi encontrado por volta do meio-dia. Izaura é avó de Fernando Marques, de 20 anos, o primeiro sobrevivente resgatado no desastre. Ela é esposa de Vicente de Paula Vasconcelos de Menezes, de 87 anos, e mãe de Rosane Marques de Menezes, de 55 anos, ambos ainda desaparecidos.

Holanda também passou os números maias recentes da tragédia, que aconteceu na manhã desta terça-feira (15). Até a última atualização desta reportagem, havia:

  • 3 óbitos
  • 7 pessoas resgatadas com vida
  • 7 desaparecidos

“Num primeiro momento falamos de nove vítimas [resgatadas com vida]. É comum neste tipo de ocorrência de alta complexidade as informações, em um primeiro momento, se sobreporem. Ao termos mais tempo para analisar dados, nomes completos, percebemos que duas das pessoas resgatadas estavam em duplicidade, não por conta de óbito”, explicou o comandante dos bombeiros.

“Todas as pessoas que retiramos com vida permaneceram com vida. [Nos] números totais, temos sete resgatados com vida, três óbitos confirmados e sete pessoas sob os escombros. [Estamos] fazendo todo o possível para retirar com vida”.

A primeira morte foi confirmada no fim da noite de terça (15). Frederick Santana dos Santos, 30 anos, estava em um mercadinho que funcionava ao lado do prédio, que foi atingido pelos escombros. Já a segunda vítima sem vida foi confirmada no inicio da manhã desta quarta. O corpo da mulher foi encontrado durante a madrugada, mas não havia sido identificado até a última atualização da matéria.

Desaparecidos e feridos

O número de desaparecidos caiu agora para sete, de acordo com o comandante. Durante a madrugada, a equipe de resgate iniciou a retirada dos entulhos através de caminhões. Conforme o comandante dos Bombeiros, o trabalho segue sendo feito de maneira manual, sem previsão de utilização de maquinário pesado, exceto em situações específicas. “Temos 125 bombeiros no local. Vamos operar todos os dias, de manhã, tarde e noite. Não diminuímos nosso efetivo. Todas as unidades do Corpo de Bombeiros do Ceará estão cumprindo seus expedientes na cena do desastre”, disse.

Construção foi registrada em 1982

Segundo documento ao qual o G1 teve acesso, aponta que o edifício foi registrado em 6 de abril de 1982 pela Imobiliária Alpha, com 13 apartamentos em seis andares e uma cobertura.

O arquivo atesta a legalidade do imóvel, contradizendo informação inicialmente repassada pela Prefeitura, de que o prédio era irregular. O registro mostra uma matrícula para cada apartamento. (Fonte G1 Fortaleza).

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios