Destaque

Sessão internacional oportuniza um ambiente favorável de negócios

Fomentar negócios, buscar novas parcerias de fornecedores ou prestadores de serviços, promover o networking e divulgar a marca ou produto são alguns dos benefícios da sessão internacional de negócios realizada nesta terça (12) durante o I Fórum Internacional Agro Sem Fronteiras, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, em Chapecó. Esse evento paralelo foi promovido pelo Sebrae/SC, por intermédio do Programa Encadeamento Produtivo Aurora Alimentos – Sebrae/SC: suínos, aves e leite.

As empresas participantes, segundo a consultora credenciada ao Sebrae/SC Renate Hass, tiveram a oportunidade de ampliar a rede de contatos e conhecer novos clientes, fornecedores ou parceiros. “O objetivo foi aproximar os participantes, pois todas puderam apresentar sua oferta, sua necessidade ou como pode contribuir para a construção de um ambiente de negócios favorável”, comentou.

A gerente comercial e de logística da Unexpa S.A. (Paraguai) Jane Raimondi destacou a relevância de participar da sessão de negócios, principalmente, pelo interesse em atuar no mercado catarinense para escoar o excedente da produção. A empresa atua na importação, exportação e é especialista em logística do comércio exterior, representando uma associação de produtores do Paraguai que compreende sete grandes cooperativas, além de duas empresas.

“Todo o segmento do agronegócio será favorecido com essa complementaridade produtiva, inclusive é fundamental fomentar outras parcerias que beneficiarão, por exemplo, a produção de soja, de trigo e de canola”, destacou Jane.

Atualmente, o Paraguai possui aproximadamente 7 milhões de habitantes e produz alimentos para mais de 70 milhões de pessoas. De acordo com Jane, esses dados resultam nos investimentos realizados na agricultura e na tecnologia. “Atingimos esses níveis de produção em função da qualidade técnica e da terra. Outro fator que contribui para esse cenário é que cerca de 40% da produção do milho e soja é realizada por imigrantes brasileiros”, ressaltou.

Segundo o vendedor no mercado interno de feijão da Coperaguas Cooperativa Agroindustrial (Águas Frias/SC), Felipe Basso Gresele, que participou pela primeira vez de uma sessão de negócios, o evento foi importante para estabelecer parcerias. “Atuamos no segmento de venda de feijão, milho, milho pipoca e soja, com exportação para mais de 40 países. Tanto o Fórum quanto a sessão de negócios foram importantes para nossa empresa firmar novas parcerias”, comentou.

Para o presidente da Safetrading (Chapecó/SC) Jacob Paulo Kunzler a sessão de negócios proporciona um marketing gratuito das empresas participantes. “Sempre que posso participo, pois a partir dessa metodologia tornamos a empresa conhecida para um público qualificado de diversos setores, o que posteriormente, resulta em demandas de serviços”, explicou.

A técnica extensionista do Programa de Qualificação para exportação (PEIEX), Janaina Pereira de Faria, participou da sessão de negócios pelo network. “Esse programa é gratuito e voltado a auxiliar empresas (independente, do produto, do setor ou do tamanho) que possuem pouca experiência ou que almejam se inserir no mercado internacional, incentivando a cultura de internacionalização”, explicou. A iniciativa é oferecida pela Apex-Brasil e, em Chapecó, conta com o suporte da Unoesc para atender a área de abrangência que compreende de Dionísio Cerqueira até Caçador. Segundo Janaina, as empresas interessadas devem procurar a monitora do programa que é a professora Inocência Dal Bosco que fará o agendado da visita dos técnicos que promovem as qualificações.

FÓRUM INTERNACIONAL

O I Fórum Internacional Agro Sem Fronteiras foi realizado pelo Bloco Regional de Intendentes, Prefeitos, Alcaldes e Empresários do Mercosul (BRIPAEM), pelo Fórum de Competitividade e Desenvolvimento para a Região Oeste, com correalização do Sebrae/SC e da Unoesc Chapecó e com patrocínio do BRDE e a organização da Revista Setor Agro&Negócios. (Informações MB Comunicação).

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios