Geral

Servidor se aposenta exatos 35 anos após instalação da comarca de Quilombo

Era um sábado, 10 de maio de 1986, quando o contratado pela Prefeitura de Quilombo, no Oeste, começou a organização da sala que abrigaria o fórum do município. Jocelino Pino Gomes e o então juiz José Agenor de Aragão (hoje desembargador do TJSC) iniciaram as atividades judiciárias na comarca na segunda-feira seguinte, dia 12 de maio. “O magistrado designado e eu ficamos no único quarto que tinha banheiro no hotel da cidade, na época. A instalação da comarca foi um grande acontecimento no município. Eu até era chamado de ‘doutor’ só porque trabalhava no fórum”, lembra Gomes.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

Nesta quarta-feira, 12 de maio, o técnico judiciário cumpriu o último dia de serviços ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Exatos 35 anos após a instalação da comarca, efetivada por ele, chegou a confirmação de sua aposentadoria. No início, Jocelino trabalhou como contratado do Município, cedido para o Poder Judiciário. Dois anos depois, em 1988, entrou para o quadro funcional do PJSC através de concurso público.

O primeiro júri aconteceu logo após a instalação, no salão da igreja. O caso era uma tentativa de homicídio em Santiago do Sul, município também atendido pela comarca. Depois, as sessões passaram a ser realizadas no clube da cidade, Ser Quilombo. “Tudo era feito à mão, inclusive as sentenças. Só depois veio a máquina de escrever. Até 1997, o fórum funcionou na sala do segundo andar da Prefeitura. Aí fomos para a sede própria”, conta.

No passado

Em Quilombo, Gomes constituiu família. Teve duas filhas: Emanuele Amanda é advogada e Maria Júlia é farmacêutica. Nenhum neto chegou, por enquanto. Foram muitos amigos conquistados ao longo desses 35 anos. Ele lembra com carinho do atual desembargador aposentado do TJSC Henry Petry Junior, que atuou na comarca de Quilombo, entre outros magistrados com quem trabalhou e hoje desempenham a função de desembargador.

Da vida dedicada à Justiça catarinense restou um único arrependimento. “Gostaria de ter estudado mais, ter feito Direito e me tornado juiz da 1ª Vara”, divide.

No futuro

Muito caseiro, o aposentado quer dedicar mais tempo à família. “Vou continuar em Quilombo. Gosto muito daqui. Se precisarmos de algo, temos cidades maiores, como Chapecó, a poucos minutos. Uma das minhas filhas ainda mora conosco. Vou ficar por casa”, ressalta.

Jocelino lembra que a instalação da comarca foi comemorada com um grande churrasco que “parou a cidade”. Agora, para marcar sua despedida do Poder Judiciário, pretende repetir o feito assim que a pandemia de Covid-19 passar. “Vou precisar alugar uma sede para receber todos os colegas e amigos do fórum. É uma forma de agradecer toda a atenção que sempre recebi no TJ. Sempre me dei bem com todos os juízes que passaram por aqui, principalmente a magistrada Jaqueline Fátima Rover [atual titular], que é muito querida, atenciosa e educada”, finaliza o saudoso técnico judiciário, agora aposentado. Assessoria de Imprensa/NCI

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios