Destaque

Sebrae/SC entrega estudo sobre o grau de desenvolvimento de Chapecó

O “Município em Números 2020” – documento que reúne informações, dados estatísticos e comparativos para compor o panorama socioeconômico local – foi entregue pelo Sebrae/SC à Administração Municipal de Chapecó. O estudo sintetiza várias bases de dados secundários sobre estatísticas relacionadas ao grau de desenvolvimento do município. A iniciativa faz parte do Programa Cidade Empreendedora, que é executado na capital do oeste desde 2017.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

O relatório de 124 páginas é estruturado em capítulos que apresentam Chapecó sob diversos aspectos: gerais, demográficos, econômicos, sociais, de infraestrutura, finanças públicas, análise do setor primário e segmentos econômicos estratégicos. O documento aborda séries históricas com parâmetros de comparação entre o município e seu cluster (grupo de municípios com características semelhantes), demonstrando sua evolução e representatividade nesses contextos. As informações são apresentadas em gráficos, tabelas, figuras e comentários com base em dados públicos, originários de fontes oficiais de órgãos do Governo Estadual e da União.

“Esse documento vai além de uma compilação de dados estatísticos e diferencia-se pelos comparativos e pelas análises que servem de insumos para a instrumentalização de estudos futuros e de planejamentos previstos pelo Programa Cidade Empreendedora. Também incentiva o diálogo e o compartilhamento de esforços dos diversos agentes locais de desenvolvimento a partir de um olhar detalhado para temas relevantes e de interesse da municipalidade, a exemplo da dinâmica empresarial e do mercado de trabalho”, explica o gerente regional do Sebrae/SC no oeste e no extremo oeste, Udo Martin Trennepohl.

Dados econômicos

Segundo estimativas do IBGE para 2019, Chapecó possui 220.367 habitantes, quinto município mais populoso de Santa Catarina. No período compreendido entre 2010 e 2019, a taxa média anual de crescimento da população foi de 2,1% ao ano, mais que a média estadual e nacional, de 1,5% e 1,1% respectivamente. Levantamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aponta que Chapecó responde pelo quinto maior colégio eleitoral do Estado, com 149 mil eleitores.

Em 2017, o município registrou um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 8,9 bilhões, assegurando a sexta posição no Estado. Ao descontar o valor adicionado dos impostos e da administração pública, 67% do PIB municipal está associado ao setor terciário, 30,8% ao secundário e 2,2% ao primário.

De acordo com dados do Ministério da Economia, Chapecó contava em 2018 com 15.369 empresas que foram responsáveis pela geração de 79.666 empregos formais. As empresas de micro e pequeno porte representavam 99% dos estabelecimentos locais e foram responsáveis por 49,9% dos postos de trabalho. Em janeiro deste ano, o município possuía 10.323 microempreendedores individuais (MEIs). Em setembro esse número é supera 11 mil.

Em Chapecó, 1,2% dos estabelecimentos estão ligados a agropecuária, 18,5% à indústria, 33% ao comércio e 47,3% são do setor de prestação de serviços. O setor de prestação de serviços é o que mais emprega no município (41,8%) seguido pela indústria com 33,5% e o comércio com 23,7% dos empregos de carteira assinada.

Ao considerar o comércio internacional, Chapecó movimentou em 2019 US$ 166,1 milhões, elevação de 20% no comparativo com 2013 quando atingiu US$ 138,2 milhões. O total de exportação no ano passado foi de US$ 59 milhões e das importações de US$ 107,1 milhões. Dados do Ministério da Economia apontam que as exportações foram realizadas por 69 empresas.

 “O município recebe esses dados com satisfação, pois são uma fonte primária para tomada de decisões futuras. O documento ficará à disposição no site da Prefeitura de Chapecó para consultas de investidores e empreendedores que desejam expandir suas empresas ou implantarem novas atividades econômicas em Chapecó”, observa o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Arthur Badalotti Smaniotto. (MB Comunicação).

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios