Destaque

Sebrae apresenta na ACIC modelo de desenvolvimento do ecossistema de inovação

Santa Catarina tem o sexto maior Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil: R$ 277 bilhões e possui apenas 1,1% do território nacional. Tem mais de 2,2 milhões de empregos formais, a menor taxa de desocupação do Brasil (5,8%) e é o segundo Estado mais competitivo desde 2017, ficando atrás apenas de São Paulo. A indústria barriga verde é a primeira em abates de suínos, em madeira e em pescados; está em segundo lugar na produção de frango, têxtil e vestuário e na indústria naval; em terceiro no segmento de móveis e indústria plástica; em quarto nos setores cerâmico, máquinas e equipamentos, metalurgia, celulose e papel e couro; e em quinto na construção civil, alimentos e bebidas e químicos.

Os dados foram apresentados nesta semana pelo Sebrae/SC em reunião na Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC). Participaram o diretor técnico do Sebrae/SC Luc Pinheiro, o gerente de atendimento empresarial Douglas Luis Tres e o gerente regional Oeste Enio Albérto Parmeggiani. Também estiveram presentes o presidente da ACIC Nelson Eiji Akimoto, o segundo vice-presidente Helon Rebelatto, o diretor financeiro Dalvair Anghében e a diretora de desenvolvimento industrial Ivanete Matte Baroski.

Os diretores do Sebrae/SC apresentaram um modelo para o desenvolvimento do ecossistema de inovação de Santa Catarina. “Pensamos em um formato que tem o empreendedor no centro e, ao seu redor os clusters (grupos de empresas de acordo com cada segmento); a comunidade, ou seja, governos, instituições de educação e entidades; recursos; habitats e mecanismos, como os centros, polos e parques tecnológicos; e por último o ambiente regional, envolvendo infraestrutura, qualidade de vida, entre outros”, explicou Pinheiro.

Santa Catarina se destaca no setor de tecnologia e inovação. Está em primeiro lugar no número de startups per capita do Brasil. Possui 1.200 startups,13 polos de inovação, oito parques tecnológicos, 12 mil empresas de tecnologia e gera 50 mil empregos na área. O PIB em tecnologia é de 5,8%. Do total do PIB do Estado, 1,8% é destinado para pesquisa e desenvolvimento. “É o melhor do Brasil”, comentou Pinheiro. Além disso, SC tem o menor índice de desigualdade social, é o primeiro em expectativa de vida (79,7 anos) e tem um dos maiores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do País.

O diretor técnico do Sebrae/SC destacou, ainda, os pilares do ecossistema de inovação do Estado: o empreendedorismo inovador, com apoio na criação de startups, programas que estimulam a inovação e 29 incubadoras; conhecimento, com 13 universidades e 84 centros universitários e faculdades que possuem 336 mil alunos, 18 mil docentes, sendo 6.942 doutores e 7.849 mestres; cultura com orientação para o trabalho, crescimento e empreendedorismo; e integração e cooperação, com projetos como o Pacto pela Inovação e trabalhos em rede. “Precisamos ter uma narrativa conjunta entre todas as entidades mostrando no que Santa Catariana e cada região se destaca para atrairmos investimentos e desenvolver ainda mais o Estado. A ACIC é uma parceira estratégica para isso”, enfatizou Pinheiro.

De acordo com o presidente da ACIC, a visão do Sebrae/SC está alinhada com o planejamento estratégico da entidade e vem somar forças para o desenvolvimento de Chapecó e região. “Muitas questões que discutimos na diretoria vão ao encontro do modelo apresentado. Precisamos transmitir aos empresários o que Chapecó tem de bom, além de investir no conhecimento e na educação e incentivar o ecossistema a se desenvolver, sem esquecer o lado humanitário. As parcerias e a transversalidade entre as entidades, governos e instituições de ensino é fundamental”, finalizou Akimoto. (Fonte MB Comunicação).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/IqM6dk1CKP9BPRhRZlDv3E 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios