Destaque

Santa Catarina calcula R$ 427 milhões em prejuízos com ciclone

O ciclone em Santa Catarina, que atingiu o estado na terça e quarta-feira da semana passada, causou estragos em todas as regiões do estado, além de deixar ao menos 12 mortos e 17 feridos. Até o momento, 208 municípios alegaram algum impacto com o ciclone e 179 registraram danos e prejuízos no Sistema do Ministério da Integração Regional. Somados, os danos no Estado chegam aos R$ 427 milhões.

O governo do Estado liberou 91,8 mil itens de assistência humanitária totalizando R$ 1,84 milhão. As solicitações de apoio ainda estão sendo encaminhadas ao Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CIGERD). Também há expectativa de repasse de recursos federais, anunciados durante a passagem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pelo estado no último sábado (4).

Dentre os produtos entregues estão 69.643 telhas de fibrocimento, 6.476 cumeeiras, cestas básicas, colchões de casal e solteiro, kit de acomodação para casal e solteiro, de higiene pessoal, parafusos e pregos para telhas. Apenas para Garuva, um dos municípios mais atingidos do Estado, foram destinados 26.077 itens, dentre eles 23.322 telhas.

A agricultura foi a área mais afetada, com perdas avaliadas em mais de R$ 223 milhões. Outro setor bastante afetado foi o de geração e distribuição de energia elétrica que soma mais de R$ 59 milhões em prejuízos.

“O Governo do Estado atua para auxiliar as famílias catarinenses que foram atingidas por esse ciclone. Distribuímos itens de assistência humanitária nesta etapa inicial, colocamos nossas equipes na rua para restabelecer os serviços públicos”, disse o governador Carlos Moisés (PSL).

O chefe do Executivo estadual acrescenta que, a partir do levantamento dos estragos, avança o diálogo com o Governo Federal para obtenção de recursos voltados a reconstrução. No sábado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) visitou o estado, mas saiu sem apresentar novidade.

Estragos do ciclone em Santa Catarina

Segundo a Defesa Civil, pelo menos 208 municípios registraram estragos por causa do ciclone em Santa Catarina. João Batista Cordeiro Júnior, chefe da Defesa Civil catarinense reforçou que é fundamental que as prefeituras preencham o Formulário de Informação de Desastres (FIDE) do Governo Federal. Assim, será possível ter o cenário mais exato dos danos e solicitar recursos junto ao Ministério.

O boletim da Defesa Civil também revela o número de mortes. Além das 11 vítimas registradas logo que o fenômeno ocorreu – dez em Santa Catarina e uma no Rio Grande do Sul – duas pessoas morreram na reconstrução das suas casas. Outras 57 pessoas estão desabrigadas e 302 desalojadas.

Além da reconstrução, o clima é de apreensão, pois um novo ciclone em Santa Catarina, dessa vez mais fraco, podendo soprar ventos de até 80 km, além de chuva forte. (Fábio Bispo e Nícolas Horácio/Coluna Pelo Estado).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link: https://chat.whatsapp.com/J4WlEehakUP9cOsnsHJ4Ng 🤳

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios