Destaque

Saiba quanto tempo o Covid-19 sobrevive nas superfícies

Conforme estudo realizado por cientistas dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) publicado na terça (17) na revista científica “New England Journal of Medicine“, afirma que o coronavírus responsável pela doença COVID-19, consegue sobreviver até 3 dias em algumas superfícies, como plástico ou aço.

O estudo avalia a resistência do vírus em cinco materiais diferentes, e atesta que o novo coronavírus fica “mais estável” em plástico e aço inoxidável, que são materiais bastante comuns de uso e contato da população.

Veja o tempo de sobrevivência do novo coronavírus em cada material, de acordo com este estudo.

Aço inoxidável: 72 horas
Plástico: 72 horas
Papelão: 24 horas
Cobre: 4 horas
Aerossolizada/ Poeiras: 40 minutos a 2:30 horas.

Os testes simularam uma pessoa tossindo ou espirrando usando um nebulizador, e descobriu-se que o vírus se tornou uma espécie de poeira – suas partículas ficam suspensas no ar – tornando-o detectável por quase três horas.

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/LghOsEwYAqyI6U64hKIOjs 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios