Destaque

Rio vive crise na saúde, mas verba de propaganda aumento 50% em 2 anos

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), aumentou os gastos da prefeitura com propaganda em 50% entre 2017 e 2019, como mostra levantamento exclusivo feito pelo G1.

Em 2017, primeiro ano de gestão, o gasto foi de R$ 45,1 milhões. Até 10 de dezembro deste ano, subiu para R$ 67,7 milhões. Os dados foram levantados por meio do Portal da Transparência.

Em meio à crise na Saúde — com hospitais funcionando parcialmente e salários atrasados —, a despesa em publicidade é alvo de questionamento do Ministério Público (MP) e da Defensoria Pública.

Juntas, as instituições entraram com uma ação civil pública pedindo a criação de um gabinete de crise para gerir a rede municipal de Saúde. A Justiça indeferiu liminar.

Na pasta, segundo estimativa dos autores do processo, a Prefeitura do Rio deixou de investir R$ 2,3 bilhões.

“Contraditoriamente, as verbas com propaganda e publicidade foram poupadas em comparação com os gastos e ações e serviços de Saúde”, escrevem procuradores e defensores.

Crise na saúde

Funcionários de hospitais e clínicas da saúde paralisaram os serviços. Eles alegam que estão 90 dias sem receber salários, além do atraso do 13º. Queixam-se ainda das condições de trabalho — como faltas de equipamentos e medicamentos.

Em contrapartida, os autores da ação civil pública dizem ainda que, em 2019, a prefeitura atingiu “o maior patamar em três anos” de publicidade.

Os níveis, dizem, são próximos ao período pré-crise. No último ano do governo de Eduardo Paes (DEM), em 2016, foram gastos R$ R$ 102,2 milhões. Em 2019, chegou a R$ 67,7 milhões.

O que daria para pagar com esse dinheiro?

Entre as ações propagadas, está a do fim do pedágio da Linha Amarela. Os procuradores ressaltam, no entanto, que, com uma possível decisão judicial contrária à prefeitura, o prejuízo do contribuinte pode ser ainda maior.

“Terá servido apenas para onerar ainda mais o combalido Erário com mais uma despesa, conduta incompatível com quem diuturnamente alega queda nas receitas”.

Em 2019, o valor que a Prefeitura do Rio pagou em propaganda foi maior do que no Cegonha Carioca, por exemplo — o programa acompanha gestantes desde o pré-natal até o parto.

Os R$ 67,7 milhões serviriam ainda para pagar, duas vezes, o valor empregado na renovação tecnológica de hospitais e na vigilância em saúde/atenção primária nos bairros. (Fonte G1 Rio).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/IqM6dk1CKP9BPRhRZlDv3E 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios