Blogs e ColunasPolítica

RETICÊNCIAS: Biden confundiu tudo

Os EUA estão em meio a um processo eleitoral para a escolha do seu próximo Presidente da República. De um lado, disputando a reeleição pelo Partido Republicano, o conservador e bilionário Donald Trump, que, mesmo com toda a campanha contra, por parte da grade mídia, desponta como favorito, após recuperar a economia e defender valores intrínsecos na sociedade americana. De outro lado aparece o preferido da imprensa, o socialista Joe Biden, do Partido Democrata, que se alinha ao discurso intervencionista estatal e segregacionista, apoiando grupos terroristas como o Black Lives Matter.

Na última terça feira, ocorreu o primeiro debate entre os dois. Trump, incisivo, foi duro ao desqualificar seu oponente que, além do suposto ponto eletrônico que utilizava para receber auxílio de sua equipe, ainda contou com a ajuda nada discreta do mediador do debate que interrompia Trump quando este abordava temas polêmicos relacionados a Biden.

Porém, de tudo que se viu no debate, o que mais me chamou a atenção foi a postura do democrata com relação ao Brasil e o quanto isso vai confundir os socialistas do nosso país. Biden anunciou que pretende criar um fundo de U$ 20 bilhões para financiar ações contra o desmatamento na Amazônia. Disse que, caso o Brasil não diminua o que ele chama de destruição da floresta, serão aplicadas severas sansões contra nós. Esse discurso intervencionista foi aplaudido pela esquerda tupiniquim, porém, vai à contramão de tudo o que sempre foi pregado pelos mesmos adoradores de Che Guevara.

Como fui militante de esquerda, e não falo isso com orgulho, mas como uma lição de que podemos nos livrar das amarras ideológicas retrógradas, conheço o modus operandis dessa turma, afinal, durante anos, me somei aos que proferiam discursos contra o imperialismo americano e seu intervencionismo no mundo. Jamais, na cabeça de qualquer socialista, passaria a ideia de apoiar um ato de um presidente americano que interferisse em nossa soberania, tão bradada pelos subservientes do comunismo soviético.

Agora, Joe Biden deu um nó na cabeça dos seguidores de Lula e Fidel e defendeu algo que justamente foi base de seus discursos contra os americanos. Fica a cruel dúvida entre os vermelhos sobre torcer para Biden, que pretende intervir no Brasil, ou desejar Trump, que tem aberto portas e estreitado relações com Bolsonaro e com nosso país, gerando desenvolvimento para nossa Pátria. E assim, mais uma vez vemos os militantes de esquerda tendo que engolir seus discursos incoerentes. Pô, Biden! Assim tu confundes tudo…

Eder Boaro – Instrutor Master Mind e colunista político 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios