Blogs e ColunasPolítica

RETICÊNCIAS: Abutres de Toga

Eder Boaro é instrutor Master Mind e colunista político

A grande maioria dos brasileiros anda descontente com a forma como nosso Supremo Tribunal Federal vem atuando nos últimos anos. Muito disso é fruto do silêncio dessa maioria acomodada que assistiu o atual circo sendo montado pelos governos que dominaram o país recentemente e suas pautas progressistas. Tais atitudes dos supremos comedores de lagosta, que debocham na cara da população, acontecem há alguns anos, no entanto, com as prisões da operação Lava-Jato, uma série de decisões e solturas insensatas ampliaram nossa sensação de impotência.

Individualmente, um dos arautos do caos e da incoerência é Gilmar Mendes, que libertou diversas vezes o pai de seu afilhado de casamento, o empresário Jacob Barata Filho, sem se julgar suspeito dessa relação de amizade. Hoje, o mesmo magistrado diz que Sérgio Moro foi suspeito ao julgar Lula, pelo fato de ter tido ligação posterior com o governo Bolsonaro, e já se manifestou a favor do ex-presidente anulando a delação de Palocci em outra ação contra o líder petista, antecipando a mesma posição quanto aos demais processos que levaram Luís Inácio à cadeia. Ainda, junto com o decano Celso de Mello, chamou Jair Messias de nazista, o que é crime, e de genocida, pelas mortes de Covid-19, mesmo tendo privado o presidente de gerenciar as ações no combate a pandemia.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

Na mesma esteira, nos últimos meses, o Ministro Alexandre de Moraes foi quem mais ultrapassou a barreira do bom senso e demonstrou seu perfil ditatorial e egocêntrico, o que mina ainda mais a imagem do STF junto à população. Conduzindo o processo ilegal sobre fake news, vem perseguindo e prendendo apoiadores de Bolsonaro de modo arbitrário e inconstitucional, sob olhar silencioso dos brasileiros e de alguns jornalistas que se dizem defensores da liberdade de expressão. Ainda, essa semana, nosso déspota de toga, demonstrando ter sido picado pela mosca do desprezo à opinião pública, assumiu de vez sua sanha arbitrária ao afirmar que deve ser afastada a tirania da maioria que elege o Executivo e o Legislativo. O que Moraes disse é que vale mais suas decisões monocráticas, mesmo sem ter recebido qualquer voto popular, que a decisão das urnas, ignorando uma população que encontra no sufrágio sua única arma para dias melhores.

E, assim, blindados por um Senado covarde e assistidos por uma maioria silenciosa de cidadãos de bem, nossos abutres de toga esperam a morte da nossa esperança para se deliciarem nesse banquete fétido que virou a ditadura do judiciário…

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios