Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação será apresentado em Chapecó

FOTO Montagem\Arquivo Rede Sarah

Na próxima segunda (13) acontecerá em Chapecó uma reunião de trabalho para apresentação da Rede SARAH de Hospitais de Reabilitação. A atividade será realizada pela Administração Municipal de Chapecó, por meio da Secretaria de Assistência Social, com apoio da AMOSC – Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina. O ato será realizado na sala Agostinho Duarte, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes, às 14 horas. O objetivo é apresentar o serviço com a intenção de facilitar, democratizar e ampliar os atendimentos dos pacientes que necessitam de reabilitação ortopédica e neurológica.

A Rede SARAH de Hospitais de Reabilitação é constituída por nove unidades, localizadas em Brasília Centro (DF), Brasília Lago Norte (DF), Salvador (BA), São Luís (MA), Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), Rio de Janeiro (RJ), Macapá (AP) e Belém (PA), as quais realizam mais de 19 milhões de procedimentos por ano. Tem por meta oferecer atendimento público de alta qualidade, com tecnologia de ponta e humanismo, alcançando todos os níveis da população.

Na execução de suas atividades, são objetivos: prestar assistência médica e de reabilitação, de excelência e gratuita, nas áreas neurológica e ortopédica; desenvolver programas de formação e qualificação para estudantes e profissionais de outras instituições e manter programas de educação continuada para profissionais; exercer ação educacional na sociedade visando prevenir a ocorrência das principais doenças atendidas na Rede SARAH; e desenvolver pesquisa científica.

Na Rede SARAH, a terapia de reabilitação não está restrita apenas ao ambiente hospitalar. Tradicionalmente, o enfoque dos programas de reabilitação costuma voltar-se para a avaliação das perdas funcionais decorrentes de acidente ou doença. A Rede SARAH, no entanto, atua na potencialização das funções preservadas. A elaboração dos programas de reabilitação é determinada pelas capacidades que permaneceram, ou seja, visa habilitar novamente. Busca permitir o alcance de um objetivo funcional, independentemente da maneira como o indivíduo o faça. A atuação da equipe de reabilitação concentra-se predominantemente no que é possível conseguir e não naquilo que se deixou de fazer.