Destaque

Questões da vida íntima de Gugu vêm à tona após a morte dele

Nesta sexta (20), a coluna de Mônica Bergamo naFolha de S. Paulo apresenta o capítulo inicial – exatamente um mês depois do acidente doméstico que matou o comunicador aos 60 anos – de um drama familiar: o reconhecimento de relação conjugal.

Rose afirma ter direito ao status de união estável com Gugu. Reivindica a condição oficial de esposa e viúva, e não apenas de ‘companheira’, como passou a ser descrita pela mídia desde que realizou o sonho de paternidade do apresentador.

Sem casamento oficial nem citação no testamento, ela não tem direito a nada. Afirma não querer dinheiro. Pretende, de acordo com a matéria, “viver do usufruto” para se manter. Os filhos de Rose Gugu receberão quase 90% da fortuna – uma pequena parte foi designada por ele, em documento registrado, a cinco sobrinhos.

A vida íntima de Gugu Liberato sempre suscitou curiosidade e boatos nos bastidores da TV e entre os jornalistas que cobrem entretenimento. Ele teve alguns namoros com mulheres do universo televisivo.

Ao mesmo tempo, se tornou alvo, assim como vários outros homens famosos, de rumores a respeito de hipotética bissexualidade e suposta homossexualidade.

Indiferente às fofocas, Gugu se dedicou à família, aos filhos, à carreira e aos negócios. Discreto, o artista manteve a intimidade blindada contra a invasão de privacidade. Evitou a superexposição tão comum a quem ganha a aura de celebridade.

Agora, com o processo movido por Rose di Matteo, particularidades poderão vir à tona. Tomara que essa demanda jurídica seja resolvida de maneira pacífica, decorosa e rápida. A memória de Gugu Liberato não merece ser envolvida em polêmicas e escândalos. (Fonte Terra Notícias).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/IqM6dk1CKP9BPRhRZlDv3E 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios