Destaque

Pronto Atendimento Respiratório: segurança no combate à Covid-19

Uma medida tomada para garantir a segurança das pessoas que buscam atendimentos de enfermidades gerais, dos profissionais de saúde e dos colaboradores da Unimed Chapecó no enfrentamento da Covid-19 no município. Esse foi o objetivo da Cooperativa Médica ao ofertar a seus beneficiários o Pronto Atendimento Respiratório para atendimento exclusivo de pacientes com sintomas respiratórios ou gripais. A estrutura está localizada ao lado do Laboratório Unimed, na Avenida Porto Alegre.

“Essa nova doença é de altíssimo contágio, por isso o ideal é manter um local específico para atendimento de casos com sintomas respiratórios. A cooperativa médica destinou, desde março, uma ala exclusiva de enfermaria para internação de pacientes com síndromes respiratórias agudas graves e também leitos de UTI para pacientes com Covid-19. Estes espaços são isolados e não têm conexões com os demais setores do Hospital Unimed Chapecó”, explica o médico cardiologista, geriatra e coordenador do PA, Dr. Márcio Fernando Borges.

Atuam no PA Respiratório profissionais da área de enfermagem (técnicos e enfermeiros), 25 médicos pediatras e 25 clínicos gerais, todos com especialidade em clínica médica e plantões de emergência. Além disso, essa equipe específica para o atendimento de pacientes com sintomas respiratórios e gripais foi treinada para o enfrentamento da Covid-19.

A estrutura compreende sala de emergência com dois leitos, sala de observação pediátrica e de clínica médica com poltronas e leitos para medicação e três salas para consultas médicas junto à triagem. “O local foi idealizado no antigo espaço do Pronto Atendimento do complexo hospitalar por ter locais adequados para esse novo fluxo, ou seja, é uma instalação completa para o atendimento de pacientes com sintomas respiratórios nesse período de pandemia”, comenta Borges.

Levantamento preliminar da cooperativa médica sobre os primeiros 30 dias de atendimento no PA Respiratório revela uma média de 25 pacientes/dia, cerca de uma consulta por hora. “Esse balanço é interessante, pois comprova que a população local e regional compreendeu a importância do distanciamento social ou que as medidas mais rígidas da quarentena trouxeram bons resultados”, analisa o médico.

Segundo Borges, na primeira semana (22 a 28 de março) a maioria dos casos foi de quadros gripais, na segunda (29 de março a 4 de abril) e na terceira (5 a 11 de abril) a procura reduziu consideravelmente, com queda do número de pacientes/dia. “Isso mostra que a população se conscientizou e fez um bom trabalho de isolamento social, resultando em indicadores aquém do que projetávamos. Contudo, também observa-se que após os feriados do mês de abril a demanda tem crescido, inclusive com a identificação de casos de Covid-19, o que era escasso nas semanas anteriores. Sabemos que a tendência é aumentar e estamos preparados para isso”, argumenta o médico. (MB Comunicação).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link: https://chat.whatsapp.com/IqM6dk1CKP9BPRhRZlDv3E

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios