DestaquePolítica

Programa Jovem Agricultor é aprovado na Alesc

O plenário da Assembleia Legislativa aprovou nesta terça (8) o projeto de lei 482/2019, de autoria da deputada Luciane Carminatti (PT), que cria o Programa Jovem Agricultor em Santa Catarina.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

De acordo com a proposta, jovens de 16 anos (se emancipados) ou mais terão direito a crédito facilitado para empreender no campo, evitando o êxodo rural. O objetivo é facilitar aos filhos de agricultores a aquisição de maquinário, insumos e implementos agrícolas para iniciarem suas próprias empreitadas.

A autora da proposta sugere que na regulamentação da lei, após sua sanção, o governo crie um programa estadual nos moldes do Pronaf Jovem, do BNDES, com oferta de até R$ 16,5 mil para jovens entre 16 e 29 anos, membros da agricultura familiar.

Atualmente, de acordo com a Epagri, somente 4% das propriedades rurais de Santa Catarina são administradas por pessoas com até 30 anos de idade. A maioria, cerca de 30%, é por idosos com 60 anos de idade ou mais.

O projeto de lei foi baseado na sugestão de estudantes da escola estadual Maria Felicitas, de Canoinhas, durante participação no programa Parlamento Jovem em 2019.

“É fundamental a implementação de uma política de desenvolvimento do meio rural, por meio da oferta de educação, lazer e saúde de qualidade e, em outra frente fundamental, de crédito, para que a juventude tenha perspectivas de permanência com dignidade no campo”, destacou Luciane. “A medida vem ao encontro da relevância da agricultura para a economia de Santa Catarina e para a segurança alimentar da nossa população”, completou.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios