EconomiaGeral

Produção da indústria catarinense cresce 12% nos acumulado dos últimos 12 meses

Segundo os resultados da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) do IBGE, a produção industrial catarinense cresceu 12% no acumulado dos últimos 12 meses, segunda maior alta do país. Influenciadas pela recuperação da atividade econômica, principalmente do setor industrial, as importações catarinenses no mês de junho cresceram 132,6% em comparação com o mesmo período de 2020, conforme mostra análise do observatório da FIESC (Federação das Indústrias de Santa Catarina). As exportações também cresceram 40% na comparação com o mesmo período.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

Por conta desta franca recuperação do setor, o cobre refinado, importante insumo industrial, foi o principal produto importado em Santa Catarina no mês de junho, com crescimento de 80,6% em relação ao mesmo mês em 2020. Dados da Pesquisa Industrial Mensal do IBGE também ajudam a explicar o aumento na importação catarinense, a produção industrial no Estado cresceu 26,7% entre janeiro e maio de 2021, mais que o dobro da média nacional, que foi de 13,1%. Além do cobre, fertilizantes nitrogenados e polímeros de etileno tiveram crescimento significativo.

Quanto às exportações, elas tiveram crescimento de 15,6% no primeiro semestre do ano no Estado, quando comparado ao mesmo período do ano passado, alcançando o montante de US$ 4,643 milhões.

Crescimento no Consumo de gás natural

A recuperação do setor industrial após a pandemia também reflete no consumo de gás natural em Santa Catarina, que registra sucessivos recordes desde o início do ano. A maior alta na produção segundo a PIM foi da indústria de metalurgia, com 177,8% de crescimento, entre elas, há 116 ramos utilizando Gás Natural.

“O setor industrial é o principal consumidor de gás no Estado. Atualmente, 324 indústrias catarinenses utilizam o insumo em seus processos produtivos. Este crescimento no consumo em 2021 mostra que as indústrias catarinenses estão em ampla recuperação, após a crise causada pela pandemia”, afirma o Presidente da SCGÁS, Willian Anderson Lehmkuhl.

As indústrias que consomem gás natural representam 50% de todo o PIB industrial catarinense, o que equivale a 13,5% do PIB total. Segundo pesquisa de auditoria da SCGÁS, realizada no segundo semestre de 2020, 39% exportam seus produtos concorrendo também no mercado internacional.

Em junho, pela primeira vez na história, o segmento industrial consumiu mais de 1,9 milhão de m³ por dia do insumo, crescimento de 0,38% em relação ao mês anterior. E, em relação a 2018 e 2019, o crescimento foi de 22,12% e 20,21%, respectivamente, segundo dados da SCGÁS.

Importante segmento de consumo do gás natural, respondendo por quase 50% do volume distribuído, o ramo cerâmico é o principal responsável pelas sucessivas altas registradas desde o segundo semestre de 2020. O reaquecimento da construção civil e o aumento no volume de reformas e adequações dos imóveis, associados ao câmbio alto que amplia a competividade com o mercado externo, puxam o forte crescimento.

Em junho, pela primeira vez na história, o segmento industrial consumiu mais de 1,9 milhão de m³ por dia de Gás Natural.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios