DestaquePolítica

Presidente Bolsonaro assina MP que libera R$ 2 bi para vacina de Oxford

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quinta (6), durante cerimônia no Palácio do Planalto, medida provisória que libera cerca de R$ 2 bilhões para a produção de uma vacina contra a covid-19. A previsão é que o primeiro lote de vacinas produzidas no Brasil deve ficar pronto a partir de janeiro de 2021.

“Hoje o governo federal reforça mais uma vez o seu compromisso em salvar vidas com a sua assinatura nesta medida provisória estamos garantindo a aplicação de recursos a uma vacina que tem se mostrado a mais promissora do mundo. O investimento é significativo, não apenas no seu valor, quase R$ 2 bilhões, mas também aponta busca de soluções que permitem ao Brasil desenvolver tecnologia para proteção dos brasileiros”, afirmou o ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

Durante a cerimônia, o presidente Jair Bolsonaro em seu discurso voltou a defender o uso da hidroxicloroquina no tratamento da covid-19 e elogiou a atuação do ministro interino na Saúde. “Podemos dizer que fizemos possível e o impossível para salvar vidas”, disse o presidente.

Os recursos serão destinados à Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), que tem acordo com a farmacêutica AstraZeneca para compra de lotes e transferência de tecnologia da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido. O acordo é resultado da cooperação entre o governo brasileiro e a biofarmacêutica, anunciado no final de junho pelo Ministério da Saúde.

Pelo acordo,  a Fiocruz adquire o produto antes do término dos ensaios clínicos previstos, em função do movimento global de mobilização e para aquisição de vacinas. O acordo com a biofarmacêutica prevê duas etapas de produção. (Fonte R7).

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios