Destaque

PREOCUPAÇÃO: Aumenta número de PMs e bombeiros infectados pela Covid-19

O número de casos confirmados de coronavírus em policiais e bombeiros militares de Santa Catarina aumentou mais de 100% em duas semanas, divulgou a Associação de Praças do Estado (Aprasc) na sexta (11).

Até quarta (8), havia 117 PMs confirmados com o vírus. No caso dos bombeiros, eram 54 confirmados até terça (7), sendo 38 em militares, 14 em bombeiros comunitários e dois em estagiários.

Segundo os números divulgados pela Aprasc, na quarta havia também 114 casos suspeitos de coronavírus entre policiais militares e 73 estavam recuperados.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região pelo WhatsApp!

Na comparação com o boletim de 22 de junho, eram 47 casos confirmados na PM, 47 suspeitos e 28 recuperados. Esses números abrangem praças e oficiais. Há casos em todas as regiões catarinenses, tanto na parte operacional como na diretoria.

Em relação aos bombeiros, na terça havia 33 suspeitos, um deles um bombeiro comunitário; e 25 recuperados, sendo quatro bombeiros comunitários, dois estagiários e o restante, militares. Em comparação com relatório de 23 de junho, eram 20 casos confirmados, incluindo dois estagiários; três suspeitos, sendo um estagiário; e nove recuperados.

De acordo com a Aprasc, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar do estado informaram à associação que todos os casos suspeitos e confirmados foram afastados do trabalho. O G1 aguardava manifestações da PM e dos Bombeiros até a publicação desta notícia.

A Aprasc afirmou que o presidente da associação esteve nesta semana em batalhões para verificar a condição de trabalho dos militares durante a pandemia. No interior do estado, esse acompanhamento é feito por diretores regionais.

O boletim mais recente do governo do estado, divulgado na noite de sexta, apontou que Santa Catarina tem 40.106 mil casos confirmados de coronavírus, com 459 mortes. (Fonte G1).

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios