DestaqueSaúde

Prefeitura de Chapecó vai repassar R$ 2,2 milhões para o Hospital da Criança e assumirá a gestão em junho

Diante da descontinuidade de repasses financeiros do Governo do Estado para o Hospital da Criança e da dificuldade financeira da unidade o prefeito de Chapecó, João Rodrigues, anunciou que vai depositar ainda nesta semana R$ 1,2 milhão para pagamento de salários dos profissionais e dos insumos utilizados no hospital. Além disso, em maio vai garantir mais R$ 1 milhão, o dobro do que repassa mensalmente, para garantir a continuidade das cirurgias agendadas no local.

Quer ficar BEM INFORMADO?⏬
👉 Clique abaixo e receba NOTÍCIAS EM SEU WHATSAPP
👉🏿Acesse nosso grupo de NEGÓCIOS/CLASSIFICADOS💰

Os recursos serão repassados para a Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira, organização social que administra o Hospital da Criança e também o Hospital Regional do Oeste.

A direção da Associação esteve em reunião com o prefeito e os secretários de Governo, Thiago Felipe Etges, e de Saúde, Jader Danielli, nesta quarta-feira, relatando a situação financeira delicada devido à falta de aporte de recursos do Estado.

O prefeito também anunciou que, a partir de junho, o Hospital da Criança deixará de ser gerido pela associação e passará para a administração do município. Com isso a Secretaria de Saúde fará o remanejamento de profissionais para a unidade.

“Nós tomamos esta medida para que possamos atuar com mais autonomia e assim melhorar o atendimento, reduzindo o tempo de espera”, disse Rodrigues.

Com a mudança o atendimento de Pronto Socorro de menores de 12 anos de outros municípios deverá ser feito no Hospital Regional do Oeste.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios