Polícia

Polícia localiza “Homem Pateta”, autor de perfil que estimula suicídio na internet

O paradeiro do homem pateta, autor de um perfil nas redes sociais com nome de “Jonathan Galindo”, que estimula crianças e adolescentes ao suicídio em todo o mundo, foi descoberto pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) nesta semana.

O responsável pelo perfil original seria italiano e já estaria preso naquele país, segundo informações repassadas pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol), à investigação brasileira.

Conforme o site Metrópoles, a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente do DF suspeita que existam outras pessoas por trás dos inúmeros perfis do homem pateta e aprofundou as investigações após um episódio registrado no último sábado (27), com uma criança brasiliense de 10 anos.

Na ocasião, o garoto trocou mensagens em inglês através de uma conta no Instagram, que pertencia a mãe dele. A mulher contou ao site Metrópoles que ao pegar o telefone que estava com o filho de volta, notou um diálogo com um perfil desconhecido e pediu desculpas antes de ler o conteúdo da conversa. Foi, então, que teve uma resposta ameaçadora:

 “Deixaele jogar comigo. Logo depois você o verá morto. Cuide do seu filho ou eu vou fazê-lo se matar”. 

Um alerta sobre os perfis criados com fotos que remetem ao personagem Pateta, da Disney, chegou a ser emitido por órgãos de segurança pública de Santa Catarina há aproximadamente 15 dias. Ainda não há registros de vítimas no Estado. 

A utilização desses perfis começou em 2017, com Baleia Azul e Boneca Momo, em países de língua espanhola, principalmente no México. Recentemente, foi identificada a criação desses conteúdos no Brasil. São perfis criados por imitadores, traduzidos para o português e com o mesmo objetivo. 

Como funcionam os perfis

Segundo o agente da Polícia Civil de Santa Catarina, Ivan de Souza Castilhos, os responsáveis por esses perfis conhecidos como “homem pateta” têm a intenção de assustar jovens e crianças, utilizando um tipo de máscara que lembra o personagem da Disney, “Pateta”, porém com algumas deformidades.

“Esses perfis têm poucas postagens e desafiam as pessoas a segui-los e enviar uma mensagem privada. Feito isso, é só esperar o retorno deles, que se dá através do envio de mensagens, vídeos, áudios ou até mesmo de uma ligação por vídeo ao vivo. O conteúdo da resposta tem a intenção de causar desconforto, medo e, em alguns casos, tenta provocar o suicídio “, explicou o agente. 

Para denunciar, o telefone é o 181. Também é possível entrar em contato pelo WhatsApp da Polícia Civil (48) 98844.0011. Caso seja vítima de um dos perfis, a pessoa também pode registrar boletim de ocorrência virtual em https://delegaciavirtual.sc.gov.br/(Fonte NSC).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link: https://chat.whatsapp.com/J4WlEehakUP9cOsnsHJ4Ng 🤳

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios