Polícia

Polícia identifica homem que invadiu residência e pegou calcinha para se masturbar

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Cunha Porã, Extremo-Oeste catarinense, concluiu a investigação que apurava o crime de invasão de domicílio cometido por um homem que invadiu uma residência, pegou roupas íntimas femininas no varal e se masturbou, sendo flagrado por câmeras de monitoramento.

Entenda o caso

No dia 13 de agosto passado, a Polícia Militar atendeu uma ocorrência de suposto crime de furto, tendo a vítima relatado que em outras ocasiões haviam subtraído roupas íntimas de sua residência e que no dia dos fatos, imagens de câmeras de monitoramento flagraram um homem pegando uma calcinha do varal da residência, abaixando as calças e se masturbando ao cheirar a roupa íntima.

A Polícia Civil instaurou procedimento investigatório para apurar os fatos, não tendo sido constatado indícios de crime de furto ou outro crime sexual, apenas o crime de invasão de domicílio cometido por um homem de 59 anos.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

A investigação apurou que o homem foi até o local com a justificativa de “buscar latinhas para reciclagem” e aproveitando que não havia ninguém no imóvel pegou uma calcinha do varal, abaixou as roupas e se masturbou cheirando a roupa íntima.

As imagens de câmeras de monitoramento flagraram a ação do investigado que responderá pelo crime de invasão de domicílio, sendo que ao ser interrogado sobre os fatos negou o cometimento do do crime, não sabendo justificar o seu comportamento após ser confrontado com as imagens.

O procedimento, contendo as provas do caso, foi encaminhado ao Poder Judiciário para análise.

Denuncie. Colabore com a Polícia Civil – Disque 181 ou (49) 3646-0220 (Telefone e WhatsApp da Delegacia de Cunha Porã)

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios