Polícia

Polícia Civil identifica autor de maus tratos contra animais

Após receber denúncias, a 3ª DP-Fron de Chapecó, durante a tarde do dia 18 de dezembro, na companhia de representante da ONG Amparo Animal, dirigiu-se até o local onde havia um cachorro vivendo em condições precárias, situação esta que foi constatada em diligências investigativas anteriores.

No local os policiais confirmaram que a água deixada para consumo estava suja, não havia comida, a casa do animal em péssimas condições e a coleira aparentemente enforcando-o, bem como impossibilitava que o mesmo pudesse locomover-se por mais de dois metros. Não bastasse isso, o cachorro estava vivendo em meio às próprias fezes.

Considerando a situação flagrancial de maus tratos, os policiais civis procederam à retirada do cachorro e sua entrega à representante da ONG, para que esta pudesse levar o mesmo até o abrigo e para tratamento de saúde.

Instaurou-se procedimento em face do proprietário, que responderá pelo crime de maus tratos, com pena de 3 meses a 1 ano de detenção.

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/IqM6dk1CKP9BPRhRZlDv3E 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios