Geral

Pesquisa identifica mudança de hábitos de consumo com a pandemia

Mudanças significativas nos hábitos de consumo foram impostas à população pelo novo coronavírus no âmbito mundial e na maioria das cidades brasileiras. Em Chapecó, um levantamento feito pelo curso de Ciências Econômicas da Unochapecó, em conjunto com a Divisão de Pesquisa e Estatística do Sindicato do Comércio (Pesquisas Sicom), identifica expressiva parcela dos entrevistados com mudanças e apenas 3,8% dos consumidores que não alteraram qualquer hábito.

Juntamente com a pesquisa que levantou dados referentes ao Índice de Confiança do Consumidor (ICC), foram questionadas as modificações nos hábitos de consumo dos chapecoenses em plena crise do Covid-19. Realizado de 16 a 28 de julho, o levantamento envolveu 66 mulheres e 56 homens de diversas classes de renda e faixas etárias.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

A ampliação dos cuidados de higiene foi a principal mudança apontada pelos participantes (88,5%). Em seguida estão o aumento nas atividades online (68,5%), a maior quantidade de compras pela internet (33,8%) e o aumento na busca por promoções (27,7%). Entre os participantes da pesquisa, 41,5% indicaram ter deixado de consumir algum bem ou serviço depois do alastramento da pandemia.

Tendência de continuar

Também foi levantada a tendência quanto à manutenção de hábitos de consumo agora adquiridos ou o caráter passageiro. Dos respondentes, 60% afirmaram que irão manter pelo menos um dos hábitos após o fim da pandemia, enquanto apenas 10% indicaram que não manterão.

Quando à influência na vida financeira, 61,5% dos consumidores entrevistados asseguraram que não houve alteração na renda em decorrência da pandemia, enquanto 29,2% constataram diminuição. Entre esses, 40% revelaram ter realizado cortes em gastos extras e 7,7% demonstraram ter cortado custos essenciais, enquanto 38,5% ainda mantém o nível de gasto do período pré-pandemia.

Novo comportamento

“Há uma série de oportunidades para que todas as empresas ou marcas repensem sua atuação e seu relacionamento com os clientes e consumidores a partir do aprendizado pelo qual todos passam.” Essa afirmação é do publicitário Francisco Duarte Pavin, que tem MBA em Marketing e mestrado em Administração, e foi publicada numa entrevista ao informativo Mais Sicom.

Para o publicitário, que estuda o comportamento do consumidor, cabe a cada empresa avaliar os impactos e reflexos do momento e extrair deles ações que possam se reverter em resultados positivos no médio e longo prazo. Acrescenta que, com isso, podem ser revistos modelos de negócio, “inclusive pensando em possibilidades e/ou melhorias no canal on-line”.

Quanto ao posicionamento das empresas após o coronavírus, como se comportarão os consumidores e quais serão os movimentos dos mercados, o especialista afirma serem questões ainda não respondidas. “Diante disso, as empresas precisam se antecipar, analisar seus mercados atuais e possíveis novos mercados, antecipar tendências, pesquisar e conhecer seus clientes de forma a melhor compreendê-los e entregar soluções mais adequadas às suas necessidades”, afirma Francisco Pavin. Sobre como cativar o cliente nesta nova situação, destaca a necessidade da relação de confiança, empatia e segurança e a importância de aprimorar o relacionamento com cada consumidor, de acordo com suas especificidades. O caminho indicado é no sentido da empresa estar próximo do consumidor, “falando a mesma língua, caminhando juntos em busca de objetivos comuns”.  (Extra Comunica).

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios