DestaquePolítica

Novas urnas eletrônicas terão criptografia reforçada, anuncia TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anunciou que mais de 200 mil urnas eletrônicas que serão utilizadas nas eleições de 2022 sairão de fábrica com uma nova tecnologia de hardware com criptografia certificada.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp

De acordo com a nota emitida pelo tribunal, as urnas terão tecnologia compatível com os requisitos da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil). Os modelos utilizados na eleição já saem de fábrica com um sistema que garante que os equipamentos executem apenas programas desenvolvidos e assinados digitalmente pelo TSE e agora a segurança será ampliada.

A ICP-Brasil é a plataforma de criptografia utilizada oficialmente pelo governo brasileiro e garante a autoria, integridade, autenticidade e confidencialidade às assinaturas ou cifras digitais nas diversas plataformas.

“A partir da certificação da criptografia do hardware da urna, os partidos políticos e demais interessados terão a garantia, avaliada por um laboratório certificado pelo Inmetro, de que as assinaturas digitais e criptografia superam os requisitos mínimos de qualidade e segurança, atestando que informações assinadas pelas urnas somente poderiam ter sido geradas em determinado equipamento”, diz a nota.

O chamado perímetro criptográfico, responsável por garantir a execução de sistemas assinados pelo TSE, também “assegura a autenticidade de informações geradas pela urna eletrônica e impede que dados e informações sofram modificações não autorizadas, garantindo sua integridade e autenticidade”.

As novas urnas vão renovar parte do estoque da Justiça Eleitoral, que atualmente é de 470 mil unidades em todo o país. As urnas fabricadas em 2006, 2008 e parte das de 2009, cuja vida útil está esgotada, serão substituídas pelos novos modelos. Do R7

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios