DestaqueInternacional

Mulher grávida e 5 filhos são mortos por suposta seita no Panamá

Autoridades do Panamá informaram nesta quinta (16) que uma mulher grávida e seus cinco filhos com idades entre um e 11 anos, além de uma jovem de 17, foram supostamente assassinados e enterrados em uma fossa por membros de uma seita religiosa que atuava em uma área indígena remota, e que os suspeitos do massacre estão detidos.

A televisão local informou na quarta (15), que sete cadáveres foram encontrados em uma fossa remota na província de Ngöbe-Buglé, onde no mesmo dia foram resgatadas 15 pessoas feridas que estavam sequestradas por supostos membros de uma seita que as submeteu a rituais de exorcismo.

Presos pela polícia

Dez supostos pastores da seita A Nova Luz de Deus foram presos pelas forças especiais da Polícia Nacional e transferidos na quarta-feira da aldeia indígena Alto Terrón para a cidade de Santiago de Veraguas.

O Ministério Público afirmou nesta quinta que “todos os supostos autores do fato foram apreendidos e serão levados ao Tribunal de Garantias em Bocas del Toro entre amanhã (sexta-feira) e sábado”.

“A invervenção das Forças Especiais evitou que outras 15 pessoas fossem assassinadas. Elas foram resgatadas e enviadas a hospitais”, informaram as autoridades.

O procurador-chefe de Bocas del Toro, Rafael Baloyes, disse que os corpos encontrados mostram sinais claros de tortura, e que entre os detidos pelo massacre está o avô dos cinco menores que foram mortos.

“Todos os perpetradores são indígenas, e um deles é o avô das crianças, ou seja, eles se conheciam, faziam parte da mesma comunidade”, disse o procurador em vídeo transmitido pelo Ministério Público.

Segundo os depoimentos coletados, a mulher grávida e os cinco filhos foram levados para um edifício que servia como igreja na aldeia para “celebrar o culto e massacrá-los”, o que teria ocorrido na segunda. (Fonte R7).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/IqM6dk1CKP9BPRhRZlDv3E 

 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios