Mortes violentas caem 22% nos primeiros 5 meses do ano

Jair Bolsonaro trabalhou sua campanha e assumiu o governo com proposta de tratar a criminalidade com mãos de ferro. Nomeou o juiz Sérgio Moro, ministro da Justiça e a Segurança Pública mostra  resultados positivos nos primeiros cinco meses de governo.

O índice nacional de homicídios criado pelo G1, com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal, mostra que o Brasil teve queda de 22% nas mortes violentas. A comparação foi feita com os cinco primeiros meses de 2018.

Somente em maio, houve 3.521 assassinatos, contra 4.327 no mesmo mês do ano passado. Já no período que engloba os cinco meses, foram 17.907 mortes violentas — 5,1 mil a menos que o registrado nos meses de janeiro, fevereiro, março, abril e maio de 2018.

A tendência de queda nos homicídios do país foi antecipada pelo G1 no balanço dos dois primeiros meses do ano, que apresentaram redução de 25% em relação ao mesmo período do ano passado, e no balanço das mortes violentas de 2018, que teve a maior queda dos últimos 11 anos da série histórica do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, com 13%.

O número de assassinatos, porém, continua alto.

Os dados apontam que:

  • houve 5.108 mortes a menos nos primeiros cinco meses de 2019
  • 23 estados e o DF apresentaram redução de assassinatos no período
  • dois estados tiveram quedas superiores a 30%: Sergipe e Ceará
  • apenas três estados registraram alta de assassinatos: Piauí, Tocantins e Roraima.