EntretenimentoInternacional

Morte de ex-integrante do Menudo revela triste segredo

O garoto dos sonhos de milhões de adolescentes nos anos 1980, ídolo de toda uma geração, Ray Reyes, ex-integrante do grupo Menudo, morreu aos 51 anos lutando contra a obesidade, a depressão e contra uma doença que escondeu por anos da família.

Ray, que foi encontrado morto na cozinha da casa dele em Porto Rico, na noite da última sexta (30), sofria de cardiomegalia, mesma problema de Diego Maradona, craque argentino que morreu em novembro.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

A Cardiomegalia, popularmente conhecida como coração grande, é uma espécie de inchaço no coração que aponta a existência de alguma outra grave doença no órgão.

A partir do diagnóstico, cerca de 50% dos pacientes morrem em até cinco anos. Segundo os irmãos do ex-Menudo, ele escondeu de todos que estava enfrentando esse problema. Teria pedido aos médicos que não falassem nada. Apesar da família não falar sobre a causa da morte, autoridades locais afirmam que o ex-Menudo morreu de infarto.

Ray sofria há anos de depressão e lutava contra a balança. Chegou a dar entrevistas revoltado com as piadas que surgiam na imprensa com relação ao peso dele. Fez várias dietas, se internou em um spa, mas sempre acabava engordando novamente. Chegou a pensar em fazer cirurgia bariátrica, mas a saúde frágil o atrapalhava.

O cantor passava longos períodos isolado e acaba descontando o sofrimento na comida, dizem os familiares. Com a pandemia, sem possibilidade de fazer shows, ficou ainda mais estressado e passou a comer mais.

A família só descobriu após a morte do cantor que ele vinha há anos enfrentando problemas cardíacos. Ray deixou dois filhos, Marcos, 24, Cecília, 16, que vivem em Miami. Ele vivia em Porto Rico para ajudar a cuidar da mãe, que tem câncer. Do R7

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios