DestaquePolítica

Marcio Sander pede sensibilidade do governo do estado com os pequenos empreendedores

Em seu pronunciamento, no mento da palavra livre, na sessão virtual da Câmara de Vereadores de Chapecó, desta sexta (17), o vereador Marcio Sander falou sobre a tão propagada “nova política” sem proposta, sem conhecimento do setor público. “Aliás, a única proposta da chapa para o governo do estado, vencedora nas últimas foi: Nós somos os candidatos do Bolsonaro”, reiterou Marcio. Sem apresentar experiência em gestão, sem planejamento para lidar com uma crise, sem saber como agir.

Marcio lamenta ainda que o atual governo, está governado de costas para o Oeste catarinense, e cita uma das principais estruturas que serve toda a região, que é o Hospital Regional Oeste, de Chapecó, aonde foi inaugurado por este governo apenas dois andares de nove, que já estavam prontos. Outra questão destacada foi a entrega de viaturas para a Polícia Civil, que foram adquiridas com dinheiro do município, entregou o quartel do Corpo de Bombeiros construído com recursos do Funrebom, que é dinheiro do contribuinte chapecoense. “Infelizmente não tem conhecimento das regiões catarinenses e nem sensibilidade. Conhece apenas a sua região, o Sul do estado, aonde atende todos os pleitos que aquela região necessita nesta crise de enfrentamento ao coronavírus”, pontua Marcio.

Para ele, o governo não tem nenhuma noção de gestão, pois em vez de distribuir recursos para novos leitos a todas as regiões do estado, quer investir mais de R$ 76 milhões em um único hospital de campanha em Itajaí, enquanto aqui em Chapecó não tem a sensibilidade regional. “Fizemos o dever de casa desde o início, com apoio da Prefeitura, com os técnicos da saúde, com o comportamento e entendimento da sociedade, dos donos dos estabelecimentos comerciais, que agora sentem que a situação está insustentável”, ressalta. Marcio afirmou que favorável no início desse processo, mas agora, depois de aliviado o estresse inicial de enfrentar o desconhecido, com a preparação da estrutura na saúde, é preciso iniciar uma nova fase que é a retomada da economia, para que as coisas não piorem. “Já conhecemos as consequências devastas da crise econômica, que desencadeiam em inúmeras doenças graves, como ansiedade, depressão, entre tantas outras”, completa.

Marcio reforça ainda que ninguém quer abrir seus estabelecimentos de forma irresponsável, citando os que ainda não tiveram a liberação: restaurantes, lanchonetes e similares, e isso o governador ainda não entendeu. Estes empreendedores, juntamente com entidades que os representam, como sindicatos,o Convention Bureau, entre outras, querem retomar as atividades com disciplina, colocando em prática todas as medidas protetivas, tais como mesas intercaladas, em caso de fila com distanciamento mínimo, máscaras, álcool gel e luvas, entre outras determinações cobradas pelos órgãos de saúde dos governos das três esferas, assim como as academias. Marcio sugere que os estabelecimentos possam trabalhar com pratos prontos, inclusive, com refeições no local e o delivery, para que os clientes que queiram levar a comida para a próxima refeição, reduzindo em 50% a presença nos locais e garantindo o consumo. “Os bancos que já retomaram atividades há quinze dias, não tem disponível o álcool nos terminais de caixas eletrônicos, por isso apresentei Projeto de Lei nesta semana para que isso disponibilizado o álcool gel, enquanto os pequenos não conseguem trabalhar, mesmo se comprometendo em oferecer o máximo de segurança e proteção aos seus clientes e funcionários”, conclui Marcio.

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/LghOsEwYAqyI6U64hKIOjs

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios