DestaquePolítica

Maldaner quer isenção de impostos em produtos eletrônicos para professores e alunos

No Dia Nacional dos Profissionais da Educação, celebrado nesta quinta-feira – 6 de agosto, o deputado federal Celso Maldaner divulgou o texto de um Projeto de Lei que apresentou  para contribuir com a qualidade da educação brasileira neste momento de pandemia.

O PL 4094 prevê a desoneração de tributos federais sobre a aquisição, por professores e alunos para uso próprio, de telefones celulares e equipamentos eletrônicos durante o reconhecimento do estado de calamidade pública provocado pelo Coronavírus (Covid-19).

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

Maldaner explica que com as aulas suspensas desde março devido ao isolamento social como uma das formas mais eficaz de combate à doença, crianças, jovens, professores e profissionais da educação estão tendo que se adaptar com o auxílio da tecnologia para repassar o conteúdo básico.

“As aulas estão sendo online, e para isso é necessário dar condições para os profissionais da área, especialmente aos professores e alunos. Nem todos dispõem de telefones celulares ou equipamentos eletrônicos suficientemente adequados para a realização do ensino à distância, que exige desses aparelhos maior capacidade de emissão e captação de sinais. A isenção de impostos barateiam o preço dos produtos e permitem o acesso dos mais necessitados também, melhorando a produtividade e o alcance do ensino”, defendeu o deputado.

O projeto atende à um pedido de professores de Palma Sola, no extremo oeste catarinense, onde professores trabalham com alunos mais carentes e necessitam dessa isenção, o que vai beneficiar especialmente a educação básica de todo o Brasil.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios