Destaque

Mãe de menino morto em massacre desabafa após outro ataque: ‘É doentio’

“É doentio”. Foi o que afirmou ao R7 a venezuelana Patricia Oliver, mãe de Joaquin Oliver, morto aos 17 anos em massacre em uma escola na cidade americana de Parkland, na Flórida, que ocorreu em fevereiro de 2018. A fala veio após um tiroteio que deixou cinco mortos e três feridos no Texas, na noite de sexta (28). O atirador estava armado com um fuzil AR-15, o mesmo tipo de arma que matou Joaquin, alvejado com quatro tiros cinco anos atrás.

Quer ficar BEM INFORMADO?⏬
👉 Clique abaixo e receba NOTÍCIAS EM SEU WHATSAPP
👉🏿Acesse nosso grupo de NEGÓCIOS/CLASSIFICADOS

O crime ocorreu em uma casa na cidade de Cleveland disse o xerife Greg Capers, do condado de San Jacinto, à rede de notícias ABC News. Ele informou que o suspeito é de nacionalidade mexicana e as vítimas são todas hondurenhas. Um menino de oito anos está entre as pessoas que morreram.

As vítimas foram baleadas no pescoço e na cabeça, como se tivessem sido “executadas”. O suspeito era conhecido na vizinha porque gostava de disparar no seu quintal com seu fuzil AR-15. Ele está foragido.

Após a morte de Joaquin, Patricia e o marido, Manuel, que é pai do menino, criaram o projeto Change the Ref (Mude o Juiz, “juiz” entendido aqui como “os líderes”). Por meio de campanhas criativas, o casal conscientiza a população sobre os efeitos nocivos das políticas de armas nos Estados Unidos, uma das mais flexíveis do mundo — inclusive, a arma adquirida pelo autor do ataque que vitimou Joaquin foi comprada legalmente.

Segundo o Gun Violence Archive, projeto sem fins lucrativos que acompanha a violência armada nos Estados Unidos, foram registrados até agora 174 tiroteios em massa em 2023. O órgão define um tiroteio em massa como aquele que resulta em quatro vítimas, mortas ou feridas, não incluindo o perpetrador se este for morto ou ferido durante o evento.

 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios