Polícia

Mãe confessa ter matado filha de 11 anos em SC porque ela ficou ‘sexualmente ativa’

A mãe da menina de 11 anos encontrada morta em Timbó, no Vale do Itajaí, confessou à Polícia Civil ter matado a filha com socos e chutes. A mulher e o padrasto da criança foram presos preventivamente, segundo nota divulgada pela corporação na manhã de sábado (16).

Clique aqui e RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS  EM SEU WHATSAPP

De acordo com a delegacia, a mulher confessou, no segundo depoimento prestado à polícia, que matou Luna Nathielli Bonett Gonçalves como forma de represália, já que não aceitava que a filha havia se tornado “sexualmente ativa”.

O padrasto ficou em silêncio durante o depoimento. Ele chegou a ser apontado pela Polícia Militar como suspeito, mas teria negado a autoria do homicídio.

Eles foram chamados a depor novamente após laudos médicos e técnicos apresentarem contradições entre a versão apresentada por eles e o tipo de ferimentos encontrados no corpo da criança. A menina apresentava diversas lesões pelo corpo, segundo laudo da necropsia.

Contradições

Inicialmente, o casal apresentou a versão de que a menina caiu de uma escada após tentar resgatar um gato. De acordo com os suspeitos, a menina estava consciente e seguiu realizando as atividades normalmente, até a hora de dormir. A dupla afirmou, no entanto, que, à meia-noite, ela começou a passar mal e chamaram os bombeiros.

“Ambos foram esclarecidos das contradições entre a versão apresentada e as provas reunidas”, informou a Polícia Civil, em nota.

Conforme a Polícia Civil, o laudo da necropsia apontou que os ferimentos no corpo da criança eram incompatíveis com uma queda de escada. Ela tinha diversas lesões internas no crânio, baço, pulmão, intestino e uma laceração na vagina. O rosto da menina também tinha ferimentos.

A perícia feita na casa onde o crime ocorreu encontrou marcas de sangue nas proximidades do quarto da criança, sofá, em uma toalha, fronha e em uma calça masculina.

A menina 11 anos foi encontrada morta, com sinais de violência na madrugada de quinta-feira (14). À ocasião, a Polícia Civil informou que encaminhou a mãe e o padrasto da vítima para a delegacia de Indaial, na mesma região. Ele foram liberados após prestarem depoimentos. Do G1 SC e NSC

 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios