Geral

Lobo-marinho vai de avião do Rio para Santa Catarina

Um lobo-marinho foi transportado na quinta (11), de avião do Rio de Janeiro para Santa Catarina, pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), executado pela Petrobras. Resgatado em 11 de agosto do ano passado em Barra de Guaratiba, com sinais de debilidade, desidratação e uma lesão severa no olho esquerdo, o animal permaneceu sete meses em tratamento no Centro de Reabilitação e Despetrolização em Araruama e agora retorna ao habitat natural.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp

“As correntes marinhas no Rio não são favoráveis para soltura do lobo-marinho nesta época do ano, o que diminuiria as chances de retorno do animal a uma colônia. Por isso, a soltura será realizada em Florianópolis”, afirmou a bióloga da Petrobras Bianca Torggler.

O animal, da espécie Arctocephalus australis (lobo-marinho sul-americano), passou por diversos tratamentos veterinários e por uma cirurgia no olho esquerdo. Desde o início da reabilitação, foram adotadas medidas para evitar alterações no comportamento do animal, como, por exemplo, o uso de barreiras visuais, manejo com o mínimo possível de contato com humanos e alimentação na água.

“São técnicas utilizadas para garantir que o animal sobreviva no oceano, alimente-se espontaneamente, reconheça sinais de ameaça e tenha comportamentos antipredatórios”, explicou a coordenadora veterinária da Econservation, empresa contratada pela Petrobras para o PMP-BS no Rio de Janeiro, Juliana Savolli.

Transporte

Segundo a Gerência de Imprensa da Petrobras, a operação para transportar o lobo-marinho começou às 16h, primeiro por via rodoviária, em carro climatizado e com caixa específica para o animal. Para garantir a segurança do processo, uma veterinária acompanhou o lobo-marinho de Araruama até minutos antes do embarque, no Aeroporto Santos Dumont. Ela foi, inclusive, autorizada a permanecer com o animal na área restrita de carga.

“O transporte de mamíferos marinhos é delicado, pois pode causar estresse e hipertermia. O acompanhamento veterinário neste momento é fundamental para garantir a estabilidade do animal, controlando a respiração e temperatura dele”, disse a veterinária Joana Ikeda, do Laboratório de Mamíferos Aquáticos e Bioindicadores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, uma das instituições executoras do PMP-BS, que acompanhou o animal.

Pesando cerca de 19 quilos, o lobo-marinho chegou a Florianópolis por volta de meia-noite de ontem e foi levado para o Centro de Reabilitação e Despetrolização do PMP-BS, no Parque Estadual do Rio Vermelho. A operação contou com o apoio da Policia Militar Ambiental. O lobo-marinho ficará aos cuidados da Associação R3 Animal, uma das instituições executoras do PPP em Santa Catarina e, após estabilização e avaliação clínica, será solto no mar.

PMP-BS

Os projetos de monitoramento de praias são estruturados e executados pela Petrobras. O objetivo é o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal. O PMP-BS é considerado o maior programa de monitoramento de praias do mundo.

A Petrobras mantém, atualmente, quatro PMPs com atuação em dez estados litorâneos, acompanhando mais de 3 mil quilômetros de praias em regiões onde a companhia atua. O monitoramento é fiscalizado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e compreende o resgate, reabilitação e soltura de mamíferos, tartarugas e aves marinhas, contribuindo para a definição de políticas públicas para a conservação da biodiversidade. Da Agência Brasil

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios