Destaque

Lixo Zero: Experiência de Chapecó inspira outros Municípios

A experiência de Chapecó com o Programa Lixo Zero, que completou um ano no último dia 12, foi apresentada nesta segunda (17), em Lages-SC, pelo Prefeito de Chapecó, Luciano Buligon e pela Coordenadora do Programa, Vanusa Maggioni Cella. O Seminário “Lages em busca do Lixo Zero” foi promovido pela Secretaria Municipal de Serviços Públicos e Meio Ambiente e aconteceu no auditório do Instituto Órion. Participaram servidores públicos, representantes de entidades, órgãos e instituições, profissionais da área ambiental e Prefeitos da AMURES – Associação de Municípios da Região Serrana.

O objetivo do evento foi iniciar um movimento de mudança na cidade, a partir de reflexões e conhecimentos sobre o conceito e princípios Lixo Zero, a experiência de Chapecó e a explanação do diagnóstico dos resíduos sólidos de Lages. A programação contou com as seguintes apresentações:

* Luiza Denardin Poletto – Instituto Lixo Zero – Conceito de cidades Lixo Zero;

* Luciano Buligon e Vanusa Maggioni Cella – Prefeitura de Chapecó – Cidade Lixo Zero;

* Márcio Luiz Alves – COMCAP (Autarquia de Melhoramento da Capital) – Florianópolis;

* Bruna Borsatto Lima (UNESC) e Milton Matias (SEMASA) – Diagnóstico Resíduos Sólidos de Lages.

Experiência de Chapecó

O Prefeito contou que Chapecó viu que era necessário enfrentar o desafio de um problema que é Global: o lixo. Primeiro, de reduzir a produção e a destinação dos resíduos para aterros sanitários. Segundo, mudar hábitos e atitudes com a separação e destinação adequadas. E, terceiro, fazer com os que recicláveis chegassem com melhor qualidade às 15 Associações de Catadores. Já foram 12 meses de trabalho, envolvimento coletivo, novos investimentos e centenas de ações de conscientização e provocação da sociedade.

Já no lançamento do Programa, Chapecó conduzir a cidade para um processo de transformação do lixo ao mínimo possível em 10 anos, e a própria Prefeitura se comprometeu de transformar seus colaboradores em cidadãos propulsores da metodologia, a começar pelos prédios da Administração Pública. Por exemplo, todo o resíduo orgânico produzido na Sede, onde fica o Gabinete do Prefeito, são compostados no pátio, num Espaço Pedagógico de Compostagem.

Pela cidade, o Grupo Interinstitucional para a Gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos de Chapecó (GIRS), criado após a implantação do Programa, acompanha de perto as atividades Lixo Zero em Chapecó. “A responsabilidade desse trabalho é de todos. Buscamos uma transformação para gerar economia e cidadania. Já temos muitos bons exemplos em Chapecó, as pessoas estão participando, e nós estamos mostrando os caminhos”, explicou o Prefeito, Luciano Buligon.

Resultados em números foram apresentados

Buligon afirmou que precisamos avançar muito ainda, mas que os resultados alcançados em um ano de Programa devem ser valorizados. Milhares de chapecoenses abraçaram a causa, cooperaram, compreenderam o valor que os resíduos têm e passaram a pensar e agir praticando os 5 R’s da Sustentabilidade (Repensar, Reduzir, Reaproveitar, Reciclar e Recusar). Toda e qualquer ação Lixo Zero, em casa, no escritório, na empresa, na escola, na Universidade contribuiu para esses números:

  • Mais dignidade: aumento de 33% na qualidade dos materiais que chegam às Associações. Os resíduos passaram a chegar mais limpos, menos misturados;
  • Crescimento de 230% na procura pelos Ecopontos para o descarte correto de resíduos volumosos;
  • Redução do rejeito, demonstrando consciência na hora de consumir, de descartar, e também o aumento da compostagem de orgânicos;
  • R$ 700 mil deixaram de ir para o aterro sanitário e passaram a agregar renda aos catadores;
  • Semana Lixo Zero, em outubro, envolveu 32.800 pessoas, de 77 instituições públicas e privadas, em 184 atividades.

Os resultados mostram que as pessoas entenderam que o Programa Lixo Zero Chapecó é uma política da cidade, e não de um governo”, finalizou o Prefeito, Luciano Buligon.

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/IqM6dk1CKP9BPRhRZlDv3E 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios