Destaque

Justiça condena homem a 39 anos de prisão por duplo homicídio em Chapecó

Em sessão de julgamento, o fórum da comarca de Chapecó debateu sobre um duplo homicídio ocorrido em julho de 2019. O acusado foi condenado a 39 anos de reclusão, em regime fechado, e permanecerá preso mesmo se recorrer da decisão. O conselho de sentença reconheceu a qualificadora de emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima – para ambos os crimes. Ele também foi por porte ilegal de arma de fogo. O júri foi conduzido pela equipe da 1ª Vara Criminal de Chapecó.

?Quer ficar BEM INFORMADO?⏬
Clique abaixo e receba NOTÍCIAS EM SEU WHATSAPP
??Acesse nosso grupo de NEGÓCIOS/CLASSIFICADOS?

Consta na denúncia que, em 27 de julho de 2019, o acusado se aproximou, de carro, da primeira vítima, em um posto de combustível, e disparou várias vezes. O motivo seria que a vítima não ajudou a fazer “o mal” para o cunhado. Na sequência, o acusado se dirigiu à casa da irmã, onde tomou café da manhã com ela, o companheiro, o irmão dele e um amigo. Em seguida, quando o cunhado caminhava até o carro, foi atingido por dois disparos de arma de fogo.

 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios