DestaqueEconomia

Indústria de SC cria 14 mil vagas em fevereiro

Em fevereiro, a indústria catarinense criou 14.106 vagas de emprego. O resultado foi o quarto melhor do país, atrás apenas de São Paulo, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. A indústria foi a segunda principal responsável pela geração de postos de trabalho no estado. No mês, o mercado de trabalho catarinense abriu 33.994 vagas. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e foram analisados pelo Observatório Fiesc, nesta terça (30).

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

“Os números confirmam a resiliência do industrial catarinense no enfrentamento à pandemia, mas é fundamental acompanharmos a evolução do cenário ao longo dos próximos meses, já que Santa Catarina é um estado que destina sua produção ao exterior e a outros estados onde há restrições de atividade que afetam as vendas”, avalia o presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar.

Dos 18 setores analisados pelo Caged, apenas o segmento de fármacos e equipamentos de saúde registrou fechamento de 23 vagas. O destaque de fevereiro foi têxtil, confecção, couro e calçados, que ficou com saldo positivo de 5 mil vagas. Em segundo lugar ficou a construção (2.389 vagas), seguido de madeira e móveis (1.550), alimentos e bebidas (1.416 vagas), metalmecânica e metalurgia (1.323) e produtos químicos e plásticos (1.000 vagas).

Conforme análise do Observatório Fiesc, o novo ciclo de aumento da taxa básica de juros, iniciado em março pelo Banco Central, busca amenizar o descontrole de preços, principalmente entre os elos das cadeias produtivas. De acordo com o próprio BC, a trajetória de elevação da taxa de juros é compatível com a convergência da inflação para a meta no biênio 2021-2022, evitando a configuração de um cenário de descontrole inflacionário. Assessoria de Imprensa da Fiesc

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios