DestaqueSaúde

HRO: Internações diminuíram, mas gravidade dos casos aumentou em 2020

O relatório comparativo de média mensal de produção divulgado pelo Hospital Regional do Oeste, instituição mantida pela Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira, registrou queda em cinco dos principais indicadores apurados durante o ano de 2020 comparado a 2019. Houve queda nas internações gerais (-13.28%), internações SUS (-9,18%), atendimentos ambulatoriais (-16,35%), cirurgias (-22,43%) e diagnósticos por vídeos e imagens (-4,87%).

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

No entanto, esses indicadores mostram um aumento no registro de casos graves quando se examina a taxa de permanência dos pacientes na instituição hospitalar, que avançou de 3,73 na média, em 2019, para 4,11, em 2020, um acréscimo de 10,19%. Ou seja, embora tenha sido registrado número menor de internações, aumentou o tempo que esses pacientes necessitaram ficar internados, impactando nos setores de lavanderia e refeições, por exemplo.

Pelo menos três indicadores sustentam a conclusão: o volume de roupa lavada, de 1 milhão de quilos em 2019 passou para 1,1 milhão em 2020, um salto de cerca de 10%. O mesmo ocorreu com o número de refeições, que passou de 717,7 mil para 786,2 mil no mesmo período, crescimento de cerca de 10%. Quando se examina o números de exames laboratoriais, os números são ainda mais alarmantes: pulou dos 484,9 mil para 596,4, ou seja, um avanço de 22,99%.

O relatório com os números da produção foi apresentado durante reunião do Conselho Delegado de Administração e da Diretoria Executiva realizada no início do mês, convocada pelo Presidente do Conselho Delegado de Administração da Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira, Gelson Dalla Costa. O balanço geral da produção do HRO expõem os quantitativos de internações SUS, atendimentos ambulatoriais (SUS e convênios), sessões de tratamento oncológico, cirurgias, exames laboratoriais, serviços de diagnóstico por imagem e por vídeo, roupa lavada e refeições servidas.

Os números são exponenciais. O total de internações pelo SUS chegou a 17.004, média mensal de 1.417. Foram 9.698 internações de Chapecó e outras 7.306 de outros municípios. Já os atendimentos ambulatoriais (Pronto Socorro, Ortopedia, Oncologia, Neurologia, Radioterapia, Gestação de Alto Risco e Cirurgia Geral) somaram 110.224, das quais 60.502 mil de Chapecó e 49.742 de outros municípios. Em termos percentuais, esses números representam 97% SUS e os restantes 3% por meio de outros convênios, indicadores que colocam o HRO muito acima dos 60% de atendimentos SUS recomendado às instituições filantrópicas, reforçando o comprometimento da Administração com a filantropia.

Em relação ao tratamento oncológico foram registradas 38.924 sessões, média de 3.244 sessões mensais. De acordo com a Administração do HRO, neste setor não houve interrupção nos atendimentos e as variações se mantiveram nos limites esperados. Quanto às cirurgias, foram contabilizadas 11.031 (71% SUS e 29% de convênios). Também foram realizados 596.476 exames laboratoriais e 115.038 exames por imagem e por vídeo. Os outros últimos números do relatório também são expressivos: 1.194.841 quilos de roupa lavada e 786.221 refeições servidas.

Segundo o diretor-geral do HRO, Osmar Arcanjo de Oliveira, as cirurgias foram reduzidas com a suspensão dos procedimentos eletivos e no Centro Cirúrgico aumentou o percentual de atendimentos SUS, “principalmente em função do aumento das urgências e emergências em detrimento das eletivas”. Além disso, “o agravamento dos casos clínicos e da complexidade da Covid-19 provocou um significativo aumento dos exames laboratoriais e impactou no total de refeições servidas e de roupas lavadas”.

Para Ingon Luiz Rodrigues, vice-presidente do Conselho Delegado de Administração, e o presidente da Diretoria Executiva, Rogério Getúlio Delatorre, o aumento nos indicadores de permanência na instituição é preocupante. Em meados de março, quando for divulgado o balanço financeiro, será possível avaliar o impacto nas contas anuais. Imprensa ALVF/HRO

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios