Polícia

Homem que matou ‘desafeto’ após discussão no WhatsApp é condenado no Oeste de SC

Uma discussão em um grupo de Whatsapp resultou no assassinato de um homem, em Caçador, no Meio-Oeste catarinense. O autor do homicídio foi condenado a mais de 20 anos de prisão pelo crime.

?Quer ficar BEM INFORMADO?⏬
Clique abaixo e receba NOTÍCIAS EM SEU WHATSAPP
??Acesse nosso grupo de NEGÓCIOS/CLASSIFICADOS?

De acordo com os autos, a vítima, 51 anos, teria chamado o autor de “otário” em um grupo chamado “brechozão vende tudo”.

A discussão começou quando o réu fez uma postagem ofensiva a um terceiro. A vítima reprovou a atitude e fez o comentário na conversa, saindo do grupo em seguida. Irritado com a situação, o acusado foi até a casa do homem e fez cinco disparos de arma de fogo, matando a vítima.

Na decisão judicial, ele foi condenado pelo crime em 20 anos e 10 meses de reclusão em regime inicial fechado. Ele respondeu por homicídio com duas qualificadoras (motivo fútil e recurso que impossibilitou a defesa da vítima), além de receptação e porte ilegal de arma de fogo, porque a pistola utilizada no crime foi furtada e estava em desacordo com a legislação. Do portal Oeste Mais

 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios