DestaquePolícia

Homem que esfaqueou irmãos para roubar é condenado a 36 anos de reclusão

O juiz Wagner Luis Böing, da Vara Única da comarca de Pinhalzinho, no Extremo Oeste, proferiu sentença em processo criminal que apurou tentativa de latrocínio contra dois irmãos, ocorrida em 4 de agosto de 2018, próximo à passarela da BR 282, no município-sede da comarca. Um dos quatro indiciados foi julgado e condenado a 18 anos, um mês e 23 dias de prisão em regime fechado. Como foram duas vítimas, a pena foi dobrada e totalizou 36 anos, três meses e 16 dias. O magistrado negou ao réu o direito de recorrer em liberdade. A sentença ainda determinou o pagamento dos valores subtraídos das vítimas.

De acordo com a denúncia apresentada, o acusado e outros três suspeitos estavam no mesmo bar que os irmãos no dia anterior. O réu teria pedido dinheiro emprestado a uma das vítimas. Após a negativa, a vítima escondeu parte do valor e manteve R$ 300 no bolso. Ela havia recebido o salário, em espécie, no mesmo dia. Testemunhas contaram que os quatro indiciados se retiraram do bar assim que os irmãos deixaram o lugar. Antes de atacar as vítimas, o acusado pediu novamente pelo dinheiro. Diante da nova negativa, iniciou-se a sequência de golpes de faca e chutes. Os irmãos ficaram desacordados e os agressores levaram R$ 300 de uma vítima e R$ 30 de outra. Ainda cabe recurso da sentença.

Com relação aos outros três denunciados, o processo foi dividido e a sentença condenatória foi dada em maio de 2019. Dois dos acusados estão presos preventivamente enquanto aguardam apreciação de recurso ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina, que objetiva modificar a sentença da magistrada titular de Pinhalzinho, Thaíse Siqueira Ornelas (atualmente em licença-maternidade), que os condenou a penas que passam dos 30 anos de reclusão. Um dos acusados foi absolvido (Autos n. 0000918-81.2018.8.24.0049 e 0001432-34.2018.8.24.0049).​ (Informações Núcleo de Comunicação Institucional/Comarca de Chapecó).

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios