Destaque

Homem que escalpelou companheira no Oeste recebe pena de 16 anos de reclusão

A primeira sessão do Tribunal do Júri na comarca de Chapecó em 2021 julgou culpado um homem acusado de tentativa de homicídio qualificada como feminicídio, registrada em 2020 no município. O juiz Jeferson Osvaldo Vieira, titular da 1ª Vara Criminal da comarca, responsável pelos trabalhos, sentenciou o réu ao cumprimento da pena de 16 anos de reclusão em regime inicial fechado. A sessão teve início às 13 horas e se estendeu até às 20 horas da última sexta-feira (5/2).

A denúncia efetuada pelo Ministério Público e acolhida em 8 de abril de 2020 descreveu que o acusado praticou o crime contra sua companheira por motivo torpe, com emprego de meio cruel e de recurso que dificultou a defesa. A acusação também foi caracterizada como violência doméstica e familiar contra a mulher. Ainda durante o andamento do processo, o réu teria tentado fuga para outro estado do país.

A violência teria ocorrido diante da negativa da vítima em dar dinheiro para que o réu pudesse comprar drogas. Diante da recusa, o acusado atingiu a companheira com vários golpes de facão, o que ocasionou perda de massa encefálica, graves lesões e amputação de uma das mãos da vítima.

Ela sofreu ainda trauma cranioencefálico, escalpelamento e laceração da região cervical. O defensor dativo do acusado alegou legítima defesa. Mesmo com as agressões sofridas, segundo o que foi levantado nos autos, a vítima manteve o relacionamento com o acusado.

Próximos júris e medidas protetivas da Covid-19

A próxima sessão de júri está marcada para o dia 19 de fevereiro, com início às 13h30. Na ocasião, um réu de 23 anos será julgado por tentativa de homicídio praticada com dois golpes de arma branca. Ele teria recebido auxílio de uma adolescente para cometer o crime, com emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima.

O último júri do mês, agendado para o dia 26 de fevereiro, às 13h30, julgará um homem de 22 anos por efetuar vários disparos com arma de fogo ilegal em direção a uma casa e atingir fatalmente o pai de um amigo com quem teria discutido horas antes.

Segundo o magistrado Jeferson Vieira, todas as sessões cumprem as medidas protetivas de segurança relacionadas à Covid-19. A entrada do público está proibida, com acesso franqueado somente para até cinco familiares do acusado e mais cinco familiares da vítima. Assessoria de Imprensa/NCI

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios