Destaque

Homem que divulgou fotos de nudez da ex é indiciado no Oeste

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Pinhalzinho, indiciou um homem de 33 anos por divulgação de pornografia.

O crime aconteceu no início de fevereiro deste ano, quando ele divulgou vídeos contendo cenas de sexo entre ele e sua ex-companheira, de 41 anos. As mídias foram encaminhadas via WhatsApp ao filho da vítima e também ao ex-marido dela.

A investigação comprovou tanto o compartilhamento dos vídeos quanto a motivação: ele o fez por vingança em razão de a ofendida não ter aceitado reatar o relacionamento.

Além disso, ficou demonstrado que ele fez várias ameaças a ela, inclusive de que divulgaria o material que ele tinha em seu telefone (o que de fato fez). Em uma dessas ocasiões ele enviou uma fotografia de uma arma de fogo.

A vítima compareceu à Delegacia de Pinhalzinho em 3 de fevereiro passado para noticiar o ocorrido e solicitar medidas protetivas de urgência. Já no dia seguinte os agentes cumpriram mandado de busca e apreensão da residência do então suspeito, em Chapecó, com o objetivo de coletar provas, apreender o celular dele e verificar a possível existência de arma de fogo. Na oportunidade não foi encontrado arma, mas foi apreendido o aparelho do indiciado.

Com relação à arma, ficou demonstrado que era mera ilustração conseguida por ele na internet.

Ele foi indiciado por ameaça e também pelo crime de Divulgação de cena de estupro ou de cena de estupro de vulnerável, de cena de sexo ou de pornografia, cuja pena é de reclusão, de 1 a 5 anos, podendo ser aumentada de 1/3 a 2/3 quando praticado por agente que mantém ou tenha mantido relação íntima de afeto com a vítima ou com o fim de vingança ou humilhação, o que ficou demonstrado nesse caso.

O autor confessou os crimes, afirmando que o fez de “cabeça quente”.

“Colabore com a Polícia Civil. Denuncie! Disque 181.”

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios